PUBLICIDADE
Distribuição

O diesel S-50


O Globo - 02 mai 2012 - 14:35 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
diesel-s-50-020512
O diesel S-50 chegou às bombas dos postos de serviço muito mais caro do que o previsto inicialmente. Em vez de R$ 0,03 por litro, como se imaginava, a diferença tem passado de R$ 0,10, atingindo R$ 0,13, às vezes. Por essa razão, os caminhoneiros ainda estão preferindo adquirir veículos de padrão mais antigo (Euro 3) que estão nos estoques das revendedoras. Desde o dia 31 de março, as montadoras são obrigadas a produzir caminhões com motores mais avançados (padrão Euro 5), que só podem utilizar o diesel S-50, bem menos poluente.

Por enquanto, o S-50 está encalhando nos postos escolhidos para revendê-lo. Consta que alguns postos até tiveram de devolver o produto para distribuidoras porque o diesel estava passando do prazo de validade. A venda do diesel metropolitano (S-500) agora é obrigatória nas capitais do país, mas em cidades do interior ainda é consumido o velho diesel, mais barato. Tem caminhoneiro que prefere se deslocar vinte ou trinta quilômetros só para se abastecer. É que a diferença de preço no abastecimento de um tanque pode corresponder a uma diária do motorista, o que é relevante.

A propósito, os proprietários de postos de serviço não andam nada satisfeitos com a qualidade do biodiesel: reclamam de borra acumulada nos tanques de armazenagem e da oxidação de equipamentos usados no abastecimento dos veículos. Por isso, nem querem ouvir falar de uma elevação na percentagem de mistura dos atuais 5% para 7% ou 10%, como tem sido cogitado. Antes disso, acham que a qualidade do biodiesel precisa melhorar.

George Vidor
Tags: S50