PUBLICIDADE
Motores

Todos os ônibus urbanos da Volvo serão elétricos em 2030


Diário do Transporte - 03 fev 2022 - 09:13

“Em 2030, todos os produtos ônibus urbanos da Volvo serão elétricos. A Volvo já anunciou abertamente isso e em 2030 nós teremos toda nossa gama de produto urbano elétrico. Rodoviário ainda não, mas urbano sim, vai ser totalmente elétrico”.

A previsão foi divulgada pelo presidente da Volvo Buses Latin America, Fabiano Todeschini, em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, 02 de fevereiro de 2022.

“Os primeiros ônibus elétricos que vão chegar são urbanos, porque normalmente um ônibus urbano faz uma rota diária de 250 quilômetros e a capacidade da bateria é essa. E é um circuito sempre repetitivo. O rodoviário vai demorar um pouco mais”, explicou.

O presidente destaca ainda que a estratégia de combustíveis da Volvo é única. Isso porque a fabricante não terá ônibus urbanos a gás.

“A gente vai direto para o elétrico. Com a quantidade de CNG que se gasta em um ônibus a gás, você consegue produzir energia elétrica para três ônibus elétricos. Então, não faz sentido transportar o CNG dentro de um ônibus por toda a cidade sendo que se deixá-lo parado e produzir energia elétrica, você consegue carregar três ônibus elétricos, por isso a gente está olhando para a eletromobilidade”, detalhou.

Por sua vez, o presidente do Grupo Volvo América Latina, Wilson Lirmann, acrescenta que a fabricante vai trabalhar em várias linhas de desenvolvimento rumo à mobilidade elétrica.

“O futuro elétrico nesse longo prazo até 2040, vamos ter provavelmente 100% dos veículos elétricos, mas existem uma série de investimentos que ainda são necessários nos motores de combustão interna. Nós vamos continuar desenvolvendo a eficiência energética desses motores e os preparando para os combustíveis alternativos. Já temos condições hoje de atender no HVO, no biodiesel, então temos que estar preparados para isso”, disse.

“Nós vamos ter a arrancada da eletromobilidade até 2025. Vamos ter algumas centenas de caminhões rodando no Brasil e na América Latina. A partir daí, vamos ter mais clareza sobre onde vamos chegar em 2030”, completou, com relação aos veículos em geral fabricados pela Volvo.

Também nesta quarta (02), a Volvo anunciou a renovação do ciclo de investimentos no Brasil para R$ 1,5 bilhão até 2025.

Eletromobilidade

Em 2021, a Volvo também ingressou na aliança “Zero Emission Bus Rapid-Deployment Accelerator” (Aceleração para uso de ônibus zero emissões), uma iniciativa entre várias instituições para impulsionar a implantação de ônibus cada vez mais limpos na América Latina.

Como primeiro passo, em janeiro de 2022 a marca deu início a testes com um chassi 100% elétrico em Santiago, no Chile. Ainda neste primeiro semestre, há programação de testes com o mesmo veículo em Bogotá, Colômbia.

Entretanto, segundo o presidente da Volvo Buses Latin America, Fabiano Todeschini, ainda não há previsão de chegada do ônibus elétrico ao Brasil.

Jéssica Marques – Diário do Transporte