PUBLICIDADE
Notícias

Petróleo deve permanecer caro no curto prazo


Valor Econômico - 20 jun 2022 - 09:23

Apesar da queda na última semana, os preços do barril de petróleo devem permanecer em níveis elevados, indicam analistas do setor. Atualmente, as cotações estão altas devido à combinação da forte demanda, em recuperação depois da redução das medidas de isolamento adotadas nos momentos mais agudos da pandemia, e das restrições no fornecimento global pela guerra na Ucrânia e embargos à Rússia.

O cenário de altos preços de petróleo deve mudar apenas se confirmados os temores de uma recessão ao final do ano, que poderia reduzir o consumo e, consequentemente, os preços, apontam especialistas.

Na sexta-feira, o barril tipo Brent, principal referência global, fechou a US$ 113,12 em contratos para agosto, queda de 7,28% na semana.

Gabriela Ruddy – Valor Econômico