Notícias

Perspectivas de produção derrubam soja em Chicago


Agrolink - 10 ago 2020 - 10:40

A soja aprofundou as perdas matinais e fechou a semana com recuo de U$ 8,00/t (2,5%) na Bolsa de Chicago, de acordo com informações divulgadas pela T&F Consultoria Agroeconômica. “As previsões climáticas transmitiam tranquilidade e o mercado desconta a produção abundante para esta safra. Segundo analistas privados, o volume pode ser de 122 milhões de toneladas”, comenta.

“O Brasil seria igualmente afortunado, com uma subida significativa na superfície a ser semeada e projetando um volume que ultrapassaria 130 milhões de tons. Enquanto isso, as compras da China foram relatadas em cerca de 456.000 tons, que não foram suficientes para estimular os preços. Preços em queda do petróleo, forneceu fraqueza adicional”, completa.

No primeiro mês cotado, os futuros da soja fecharam 9 a 10 centavos de dólar mais baixos nesta sexta-feira. Para setembro, aumentou a perda semanal, que foi de 2,75% de sexta a sexta-feira. “O farelo de soja e os futuros do óleo de soja também caíram, com perdas de US$ 1,20/tonelada e 0,37 centavos/libras em setembro, respectivamente. O farelo de soja de setembro foi de US $ 9,20 /tonelada mais fraco na emana e o óleo de soja de setembro foi 38 pontos mais forte. O USDA anunciou uma grande venda de exportação de 456.000 tons de safra nova de soja para a China”, indica.

“Durante a semana, a China reservou 864 mil tons; e o total de vendas de soja da nova safra anunciadas esta semana foi de 1.116 MT (como 252k também foram vendidos para destinos desconhecidos). O relatório semanal Compromisso dos Comerciantes (CoT) mostrou que os Fundos estavam 44.219 contratos líquidos comprados em 4 de agosto. Foi uma redução de 29% para a posição líquida por meio de liquidação longa”, conclui.