PUBLICIDADE
Natureza

Soja reduz peso como vetor de desmatamento no cerrado


BiodieselBR.com - 15 dez 2021 - 16:43

Embora continue sendo um vetor relevante de desmatamento – especialmente na região do Matopiba –, menos áreas de cerrado nativo têm sido convertidas para o plantio de soja. É o que sinaliza um relatório que faz um balanço da expansão da oleaginosa pelo bioma ao longo das últimas duas décadas. Divulgado nesta terça-feira (14) o estudo foi elaborado pela Agrosatélite com patrocínio da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove).

Na safra 2020/21, a soja ocupou aproximadamente 10% a área original do cerrado brasileiro – o bioma se estendia por 204 milhões de hectares. São aproximadamente 20 milhões de hectares espalhados por 12 unidades da federação que representam um pouco mais da metade dos plantios da oleaginosa no Brasil.

No começo do milênio – safra 2000/01 – a área ocupada pela oleaginosa era de 7,5 milhões de hectares. Dos 12,5 milhões de hectares que a soja avançou ao longo dessas duas décadas, 4,19 milhões de hectares estão diretamente sobre áreas de desmatamento. Isso representa 14,4% dos 29,1 milhões de hectares de vegetação nativa que o cerrado perdeu de 2001 para cá.

Pressão menor

Apesar desse histórico pouco virtuoso, os sojicultores vêm tendo sucesso em reduzir sua participação na conversão de áreas nativas.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR