PUBLICIDADE
cremer
Soja

Clima limita avanço do plantio de soja no Centro-Oeste e traz ansiedade, diz AgRural


Reuters - 16 nov 2022 - 10:04

O plantio da safra 2022/23 de soja do Brasil ficou abaixo da média do mesmo período do ano passado até a última quinta-feira, com o tempo seco e quente no Centro-Oeste limitando o avanço e a finalização dos trabalhos, o que trouxe alguma ansiedade aos produtores, avaliou nesta segunda-feira a consultoria AgRural.

Na média Brasil, produtores tinham semeado 69% da área estimada para o país, avanço de 12 pontos percentuais ante a semana anterior, mas mantendo o atraso na comparação com o índice de 78% no mesmo período do ano passado, de acordo com levantamento da AgRural.

Apesar de estar atrás de 2021, quando o plantio foi bem acelerado, o indicador ainda estava ligeiramente à frente da média histórica de cinco anos, de 67%, segundo a AgRural.

"O tempo mais firme que prevaleceu ao longo da semana passada favoreceu o avanço do plantio nas áreas da região Sul onde o excesso de umidade vinha causando atraso na semeadura e no desenvolvimento das plantas", disse a consultoria em nota.

"No Centro-Oeste e em áreas de Minas Gerais, por outro lado, a falta de chuva e o calor da semana passada dificultaram a finalização dos trabalhos e a germinação das últimas áreas semeadas, deixando os produtores ansiosos pela confirmação dos volumes apontados pelos mapas de previsão", ponderou.

O ritmo de plantio indica o volume de soja da nova safra que poderá estar disponível já em janeiro, quando a colheita começa a se intensificar em algumas áreas.

Além disso, uma safra adiantada geralmente viabiliza boa janela climática de plantio para o milho e algodão, plantados após a colheita da oleaginosa.

Para esta semana, há previsão chuvas no Centro-Oeste, mas ainda na forma de pancadas, não generalizadas.

"A tendência para esta semana, diferentemente do que aconteceu nas últimas duas (semanas), quando tivemos tempo mais firme, é de chuvas quase que diárias, mas sempre na forma de pancadas, e pancadas irregulares, e esta deve ser a tendência de toda a primavera, dificilmente veremos chuvas generalizadas", disse o agrometeorologista da Rural Clima Marco Antônio dos Santos, em boletim sobre o Centro-Oeste.

"Isso mantém um estado de alerta aos produtores", acrescentou ele.

Já no Sul do Brasil o tempo fica aberto na maior parte da semana, com uma massa de ar polar impedindo a formação de chuvas, segundo o especialista da Rural Clima.

Segundo ele, as precipitações voltam ao Sul a partir de domingo, quando uma nova frente fria avança pelo Paraguai.

Milho

O plantio de milho verão atingiu 70% da área projetada, disse a AgRural, citando a chuva irregular como um "entrave".

A área semeada da primeira safra de milho da temporada 2022/23 avançou sete pontos percentuais ante semana precedente, mas também tinha atraso ante os 85% no mesmo período do ano passado.

"O ritmo mais lento deve-se principalmente à irregularidade das chuvas no Sudeste do país e em Goiás", comentou a consultoria.

No Sul, onde a semeadura está virtualmente concluída, "as temperaturas mais altas chegaram em boa hora, favorecendo o desenvolvimento das lavouras depois da lentidão imposta pelo tempo úmido e frio de outubro".

Roberto Samora – Reuters