Sebo bovino

Preço do sebo volta a ganhar sustentação


Scot Consultoria - 15 ago 2017 - 09:56
Apesar do clima mais frio que tende a afastar os compradores do setor de biodiesel, a demanda por sebo bovino está voltando a engrenar e essa recomposição já está aparecendo nos preços do insumo. Segundo levantamento da Scot Consultoria, no Brasil Central o produto está cotado em R$2,05/kg, sem imposto, um acréscimo de 5,1% na comparação mensal.

Esse é o segundo salto no patamar da matéria-prima. Num periodo de cinco semana entre julho e agosto, o sebo se valorizou 7,9%. Ainda assim o produto está valendo menos que no começo deste ano, a baixa acumulada ultrapassa a marca dos 21,1%.

Até o começo do mês passado, os preços do sebo caíram pressionados pela baixa nas cotações internacionais do óleo de soja provocado pelas boas condições de abastecimento do mercado.

No mesmo intervalo a cotação da soja, que compete com a gordura animal na produção de biodiesel cedeu 21,7%, considerando a referência em Paranaguá-PR. Nas praças paulistas o recuo médio foi de 35,9% para o grão.

RS

No Rio Grande do Sul, o sebo se valorizou cerca de 2,4% desde o começo do mês chegando a R$ 2,10.

Em relação ao mercado do Brasil Central, os preços se aproximaram nas últimas semanas. A diferença que, até o começo de julho, era de R$ 0,15, caiu para R$ 0,05 agora.

Com adaptação BiodieselBR.com