PUBLICIDADE
cremer cremer
Óleo de cozinha

Projeto de coleta de óleo usado de Paranaguá está paralisado


Jornal dos Bairros - 06 abr 2015 - 15:26
ParanaguaOGR 060415
Um projeto que previa a miniusina de biodiesel em Paranaguá (PR) que deveria viabilizar a reciclagem de óleo de cozinha usado não está funcionando. Criado em 2011, o projeto está totalmente parado e os óleos continuam acomodados em residências à espera da coleta. O investimento inicial no empreendimento foi de R$ 200 mil.

Implementado após uma parceria entre a Prefeitura de Paranaguá e o Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), a usina teve ampla divulgação como um método sustentável e inovador. O projeto inclusive foi apresentado no Rio+20, em junho de 2012, na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, ocorrido na cidade do Rio de Janeiro.

Contudo, os moradores que separam seu óleo de cozinha usado para reciclagem reclamam que vem enfrentando dificuldades para fazer a entrega do material à Prefeitura. A dona de casa Valquíria Fernandes conta que há mais de duas semanas ela tenta fazer a entrega e não consegue. “Coloco em galões vazios, estou com mais de 20 litros de óleo e não sei o que fazer com eles", reclama.

Coleta parada

A reportagem do JB já mostrou que quando foi inaugurada, a capacidade de produção da usina de biodiesel era de 800 litros por dia. Na época, se evidenciou que a iniciativa iria trazer economia dos gastos públicos, pois o combustível feito iria abastecer a frota municipal. Além disso, a usina evitaria que milhares de litros da água fossem contaminados com o óleo de fritura.

Haveria também a possibilidade das indústrias locais utilizarem a usina para reciclagem de óleo utilizado, opção inexistente no momento.

60 dias

Em respostas aos questionamentos da reportagem do JB, a assessoria de comunicação da Prefeitura informou que a estrutura física da usina está montada no pátio da garagem da prefeitura em manutenção. “A previsão é que ela entre em funcionamento nos próximos 60 dias”, diz a nota.

A Prefeitura ressalta ainda que a usina não está quebrada e que após a manutenção dará continuidade ao projeto, com ampliação e novos parceiros.

Sobre a coleta de óleo, a prefeitura confirmou que o agendamento para coleta de óleo de cozinha usado, acima de 20 litros, deve ser feito pelo telefone 3420-2953. Para quantidades menores, os recipientes podem ser deixados na própria na sede da SEMMA, no Aeroparque, ou no Setor de Limpeza Pública (garagem) da Prefeitura, que são os pontos de entrega.

Com adaptação BiodieselBR.com