Girassol

Produção de girassol deve recuar mais de 40% no MT


Cenário MT - 20 ago 2015 - 18:14

A grande maioria dos agricultores do Mato Grosso que plantavam girassol na segunda safra migraram para o milho, onde os custos são menores. Desta forma, deverá haver uma redução de 42,7% na produção de girassol mato-grossense da safra 2014/15.

A área está estimada em 86,4 mil hectares, uma redução de 31,5% em relação à safra passada, que foi de 126,2 mil hectares. Na produtividade a estimativa é de queda de 16,3%, reflexo de pouca tecnologia e tratos culturais diferenciados de culturas tradicionais como soja. A produção deverá atingir 116,5 mil toneladas

Se confirmado, a produção deve corresponder a 76,8% da produção brasileira. O girassol encontra-se com 90% dos grãos colhidos.

Em Goiás houve acréscimo na área plantada em 76,2% em relação à safra anterior, uma vez que a cultura depende de contrato firmado com empresas que produzem óleo de girassol. As áreas plantadas encontram-se colhidas e são destinadas à produção de óleo para a indústria enquanto pequenas áreas são destinadas à produção de ração para pássaros.

Em Minas Gerais os levantamentos apontam para um acréscimo de 23,9% na área cultivada, passando de 11,3 mil hectares para 14 mil hectares na safra atual.

A produtividade média esperada é de 1.517 k/ha, 10,1% acima do ano anterior, e a produção poderá atingir 21,2 mil toneladas, o que representa um acréscimo de 35,9% em relação à safra passada.

O plantio teve início em fevereiro, mas foi mais expressivo em março e abril. A colheita teve início em junho, mas só deverá ser intensificada em agosto. Lavouras predominantemente em fase de maturação.