EUA

Refinarias dos EUA contestam aumento do volume de biodiesel


BiodieselBR.com - 22 nov 2012 - 09:12 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
aumento volume_EUA_211112
Refinarias dos Estados Unidos solicitaram, nesta terça-feira (20), que a Agência de Proteção Ambiental (EPA) reconsidere o aumento na quantidade de biodiesel que o mercado norte-americano precisará consumir em 2013. O novo patamar de mistura havia sido determinado em setembro como parte da atualização do Renewable Fuel Standard (RSF).

Até agora, o RFS estabelecia a mistura em 1 milhão de galões – pouco menos de 3,8 bilhões de litros. A partir do ano que vem o mercado deverá misturar 1,28 bilhão de galões (4,86 bilhões de litros) de biodiesel no diesel fóssil.

Na petição que contesta a decisão, a American Fuel and Petrochemical Manufacturers – que reúne empresas petroquímicas e de combustíveis – reiteraram que a decisão iria aumentar o preço dos combustíveis para o consumidor. Os produtores também ressaltaram que que, ao invés do aumento, a EPA deveria trabalhar para resolver os casos de fraude no mercado de créditos de combustíveis renováveis.

“Mesmo que de uma forma não intencional, a decisão da EPA deve reduzir os investimentos em biocombustíveis e aumentar a emissão de carbono em 2013”, diz o comunicado. “O aumento também pode impactar negativamente no preço e na oferta de commodities agrícolas, já que a matéria-prima do biodiesel, como o óleo de soja, será mais demandada a partir da regra”.

As refinarias também apontaram que a decisão não vai ajudar na segurança energética dos EUA, porque o país também é um exportador de diesel.

Reação
A Associação Nacional do Biodiesel (NBB), emitiu nota contestando as afirmações das petrolíferas. Segundo a vice-presidente do grupo, Anne Steckel, além de estimular uma indústria que criou mais de 40 mil postos de trabalho nos Estados Unidos, o aumento do RSF também pode economizar dinheiro para os consumidores norta-americanos.

“Em 2013, o RFS vai fazer com que os consumidores americanos economizem US$ 120,25 milhões na bomba. E daqui para frente, isso vai certamente ajudar ainda mais os americanos, diversificando o combustível que fornecemos – já não estaremos tão vulneráveis aos altos e baixos dos preços de petróleo que acontecem todos os anos”, disse a executiva.

Gary Gentile – Platts.com
Tradução e adaptação BiodieselBR.com