EUA

Estados Unidos aumentam volume de biodiesel obrigatório por lei


BiodieselBR.com - 19 set 2012 - 09:35 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
eua mais_volume_190912
O governo Obama anunciou na última sexta-feira, 14 de setembro, um aumento no volume obrigatório de mistura de biodiesel determinado pelo Renewable Fuel Standard (RFS). A decisão da Agência de Proteção Ambiental (EPA) foi apresentada num anteprojeto de lei, que aumentaria para 1,28 bilhão de galões (4,86 bilhões de litros) o volume de diesel derivado de biomassa a ser misturado nos combustíveis de transporte a partir de 2013. Isso representa um aumento modesto em relação a produção recorde do setor do ano passado, de mais de 4 bilhão de litros, e coloca a indústria num caminho de crescimento contínuo e sustentável nos próximos anos.

“Foi uma decisão incrivelmente importante, e o governo Obama acertou”, diz Joe Jobe, CEO do Conselho Nacional do Biodiesel (NBB, na sigla em inglês), a associação dos produtores americanos. “Ela vai permitir que usinas de biodiesel por todo o país invistam e expandam, criando milhares de empregos. Ao mesmo tempo, passa um sinal claro de que os Estados Unidos se mantêm firmes em seu compromisso de produzir energia limpa, originada dentro do país, para fortalecer nossa segurança energética e quebrar nossa dependência do petróleo.”

De acordo com um estudo econômico recente, o aumento de volume em 2013 irá criar mais de 10 mil novos empregos. Atualmente o setor já sustenta mais de 39 mil empregos, com usinas em quase todos os estados americanos e Iowa liderando o grupo.

O biodiesel é o primeiro e único biocombustível avançado com a chancela da EPA a ser produzido em escala comercial nos Estados Unidos. A designação “biocombustível avançado” significa que o combustível reduz em mais de 50% as emissões de gás estufa em comparação com os combustíveis tradicionais. A EPA estima que o biodiesel reduza essas emissões na ordem de 57% a 86%, conforme a matéria-prima e a tecnologia de produção.

“Aplaudimos o presidente Obama e a administradora Lisa Jackson, da EPA, por apoiarem uma política energética de ‘todas as alternativas’. Também queremos agradecer ao secretário de Agricultura, Tom Vilsack, por sua defesa intransigente”, acrescenta Jobe. “Esta decisão vai continuar a diversificar nossa matriz de combustíveis, de forma que não fiquemos tão vulneráveis aos mercados globais de petróleo e a este ciclo interminável de oscilação nas cotações. O Renewable Fuel Standard está trabalhando claramente nesse sentido e os benefícios são claros: continuaremos a criar bons empregos, expandir nossa economia e reduzir as danosas emissões. É só uma política energética inteligente.” 

Joanna Schroeder - Domesticfuel.com
Tradução e adaptação BiodieselBR.com