Argentina

Produção mensal de biodiesel da Argentina cai pela metade


BiodieselBR.com - 05 dez 2012 - 09:26
grafico producao_biodiesel_051212
A combinação de maiores impostos e baixos preços internos, acompanhada pelo corte de importações de Espanha em represália à nacionalização da empresa de energia YPF fez com que as exportações e produção mensais de biodiesel da Argentina despencassem entre janeiro e setembro deste ano. A constatação foi do Foro PAIS, organização que representa as principais empresas do setor sojicultor argentino. 

A produção total de biodiesel no país durante os primeiros nove meses de 2012 foi de 2,02 milhões de toneladas. Em relação ao mesmo período do ano passado, houve um aumento de 15% na produção total. Contudo, quando se olham os dados mensais pode-se perceber a perda de vigor da indústria – a produção de setembro é a metade da que foi registrada em janeiro.

Durante o primeiro mês do ano, foram produzidas 257.933 toneladas de biodiesel, volume que se manteve relativamente estável até agosto. Já em setembro, a produção despencou para apenas 133.051. Segundo dados oficiais, o terceiro trimestre apresentou um decréscimo de 14% relação ao primeiro e 13% em relação ao segundo. 

Quanto à exportação do biocombustível, em apenas um mês as toneladas destinadas ao exterior diminuíram 52%. Em agosto 164.924 toneladas de biodiesel deixaram o país e somente 79.100 toneladas, em setembro.

A queda marca o mau momento da indústria, com a maioria das pequenas e médias empresas paradas depois das mais recentes medidas do governo argentino, cenário muito diferente do apresentado antes das modificações da regulamentação. O colapso também cria um mau sinal para as pequenas e médias empresas (PMEs) agrícolas, que foram incentivadas pelo governo a investir no setor.

grafico exportacao_biodiesel_051212
Tradução e adaptação BiodieselBR.com