Notícias

Indústria de alimentos já mostra dificuldades para adquirir óleo de soja, diz Cepea


Globo Rural - 04 ago 2020 - 09:40

A maior demanda por óleo de soja para a produção de biodiesel já traz dificuldades para a indústria de alimentos adquirir o produto. Avaliação é de pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia aplicada (Cepea), para quem o cenário tem causado forte alta nos preços. De acordo com a instituição, de junho para julho, o preço médio do derivado de soja subiu 13%, registrando média de R$ 4.292,14 a tonelada, em julho.

“A demanda doméstica pelos derivados continua aquecida. Para o óleo, segundo pesquisadores, a procura vem especialmente para produção de biodiesel, o que tem feito com que o setor alimentício já mostre dificuldades na aquisição do derivado. Processadoras têm intensificado as aquisições de soja em grão, uma vez que poucas têm estoques de matéria-prima para processar até o final do ano”, diz o Cepea, em nota.

De acordo com os pesquisadores, o atual patamar de preço do óleo de soja é recorde em algumas regiões, ajudando a sustentar também a cotação do grão. Em julho, o indicador do Cepea com base no corredor de exportação de Paranaguá (PR) acumulou alta de 3,3%, fechando a R$ 119,12 a saca de 60 quilos na sexta-feira (31/7).