Conferência BiodieselBR 2020

[CBBR 2020] A continuidade do Selo Social


BiodieselBR.com - 11 dez 2020 - 08:36

Desde seus primeiros tempos, o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB) tem reservado um espaço todo especial para os agricultores familiares. Graças ao Selo Biocombustível Social, as usinas de biodiesel são incentivadas a comprar parte de suas matérias-primas de pequenos produtores rurais. De 2008 até agora, as compras do Selo já movimentaram um pouco mais de R$ 33,2 bilhões.

Com as mudanças do sistema de comercialização de biodiesel que se anunciam, qual seria o papel do Selo Biocombustível Social? Essa foi a questão que o último painel da Conferência BiodieselBR 2020 tentou responder com ajuda do coordenador geral de extrativismo e bioeconomia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Marco Pavarino.

Segundo Marco Pavarino, o arranjo institucional que dá suporte ao Selo Social mudou bastante ao longo dos últimos anos. Ele saiu do extinto Ministério do Desenvolvimento Agrário para uma secretaria especial da Casa Civil e, desde 2018, passou para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Recentemente, a política mudou de nome. Ele deixou de ser o Selo Combustível Social para virar o Selo Biocombustível Social. “É uma alteração que parece boba, mas que traz a proximidade com que tratamos do biodiesel”, ressalta.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR