Em Foco

Técnicos serão capacitados para trabalhar com mamona


Agência Alagoas - 25 abr 2011 - 06:11 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:16

Um grupo formado por dez técnicos extensionistas da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri) e da Cooperativa Agropecuária e Industrial de Arapiraca (Capial) será capacitado para acompanhar a cultura da mamona na Região Agreste.

Eles participam do treinamento nesta segunda (25) e na terça-feira (26), no escritório do Sebrae em Arapiraca. O instrutor do curso será o engenheiro agrônomo e pesquisador Napoleão Esberard, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), considerado uma das maiores autoridades do país no assunto.

Segundo o superintendente de Desenvolvimento Agropecuário da Seagri, Hibernon Cavalcante, durante a capacitação serão tratados temas como plantio da mamona, combate a pragas e doenças, consórcio com outras culturas e colheita. “Esses técnicos estarão melhor preparados para acompanhar os agricultores familiares que trabalham com a mamona”, frisou Hibernon.

Em Arapiraca já existe uma unidade de beneficiamento da mamona, que serve como matéria-prima para a produção de biodiesel, mas, de acordo com Hibernon Cavalcante, não está em funcionamento porque a produção do Estado ainda é pequena.

Ainda segundo ele, o plantio em consórcio da mamona mais comum é com o feijão, ou seja, na mesma área o agricultor planta a mamona e o feijão juntos. O treinamento dos extensionistas é uma parceria entre Seagri, Capial e Sebrae/AL.

Perfil do instrutor
Napoleão Esberard é engenheiro agrônomo formado pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), possui mestrado em Agronomia pela Universidade Federal do Ceará e doutorado em fitotecnia pela Universidade Federal de Viçosa.

Com Pós-Doctor em Engenharia Agrícola, pela Universidade Federal de Campina Grande, ele trabalha em pesquisa e desenvolvimento há mais de 38 anos, dos quais 37 na Embrapa, tendo produzido mais de 185 artigos científicos publicados em periódicos nacionais e internacionais. Napoleão Esberard também participou da realização de mais de duas dezenas de tecnologias para as culturas do algodão, da mamona, do amendoim e do gergelim.