Em Foco

Ônibus com diesel de cana passa a rodar em SP neste ano


Folha.com - 20 abr 2011 - 06:16 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:16

O município de São Paulo deve ter, em meados deste ano, a primeira frota de ônibus abastecidos com 10% de diesel de cana misturado ao derivado do petróleo.

Os testes com a mistura apontaram uma redução de, em média, 30% nas emissões de gases poluentes medidos por um equipamento conhecido como opacímetro.

"Em alguns momentos, a redução chegou a 40%", diz Adilson Liebsch, executivo da Amyris, empresa que desenvolveu o diesel de cana. A Secretaria dos Transportes, a Petrobras, a Viação Santa Brígida e a Mercedes-Benz foram parceiras no projeto.

Três ônibus rodaram durante seis meses com 10% de diesel de cana, 5% de biodiesel (mamona, soja etc.) e 85% do combustível fóssil. Veículos iguais transitaram nas mesmas condições e trajetos abastecidos com a mistura convencional (5% de biodiesel e o restante com o derivado do petróleo).

"Não percebemos diferença. Observamos o mesmo consumo de combustível e o mesmo desempenho", diz Gilberto Leal, gerente de desenvolvimento de motores da Mercedes-Benz.

Itamar dos Santos, da Viação Santa Brígida, diz que a empresa pretende dar continuidade ao projeto. "Estamos em negociações para colocar cerca de 250 carros com diesel de cana nas ruas", diz.

Segundo Liebsch, a primeira frota deve começar a rodar em meados deste ano.

Márcio Schettino, assessor de assuntos ambientais da SPTrans, diz que o novo diesel pode ajudar a cumprir determinação de abastecer ônibus públicos com combustíveis renováveis a partir de 2018, em cumprimento à lei municipal 14.933, de 2009.

Para Liebsch, restrições na oferta de cana não serão um entrave, pois o rendimento do diesel de cana seria melhor do que o do etanol.

TATIANA FREITAS