PUBLICIDADE
Em Foco

[Vídeo] Agricultores de Uruoca, no Ceará, plantam mamona com incentivo da PBio


G1 CE - 17 out 2011 - 08:00 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:18

Com a regularidade das chuvas na cidade de Uruoca, Região Norte do Ceará, agricultores esperam colher cerca de 100 toneladas de mamonas em 2011, superando em mais de 13 vezes as sete toneladas colhidas em 2010. O município já é o segundo maior produtor de mamona da região, devido aos incentivos do governo do Estado do Ceará e ao Programa do Biodiesel do governo federal.

Segundo dados da prefeitura, Uruoca tem atualmente 13 mil habitantes, dos quais 70% sobrevivem de agricultura familiar. Atualmente, 300 famílias do município participam do programa do biocombustível e têm na mamona a principal fonte de renda.

“A Petrobras entra com a assistência técnica. São três técnicos (engenheiros agrônomos), cada um com 100 famílias. E o governo do estado entra com o incentivo, para cada hectare plantado são R$ 200,00, que o produtor recebe, limitado a três hectares por propriedade”, explica o secretario de agricultura de Uruoca, Caetano Farias.


De acordo com a prefeitura, Uruoca está em plena colheita da mamona, são mais de 600 hectares plantados. “A gente compra com o dinheiro da mamona tudo o que a gente precisa”, diz o produtor João Climico Lista que vende 100 sacas de mamona, por até R$ 2 mil.

O cultivo da mamona é realizado, preferencialmente, por pequenos produtores da região. Além do plantio de seis meses, os agricultores são responsáveis por separar a casca do caroço que é transformado em biocombustível.

Do G1 CE, com informação da TV Verdes Mares
Tags: Mamona