Em Foco

Brasil Ecodiesel aprova incorporação da Vanguarda


Agência Estado - 06 set 2011 - 16:37 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:17

A Assembleia Geral Extraordinária da Brasil Ecodiesel aprovou, hoje, a incorporação da Vanguarda Agropecuária. A incorporação foi aprovada na segunda chamada dos acionistas. Na primeira, realizada em 26 de agosto, não houve quórum. Com a Vanguarda, a "nova Brasil Ecodiesel", será uma empresa mais diversificada, produtora de alimentos e de biodiesel, com um faturamento anual estimado em R$ 1,5 bilhão.

A incorporação já havia sido proposta pela Vanguarda em abril deste ano, mas recusada pelo conselho da Brasil Ecodiesel. O motivo alegado foi o fato de a companhia ainda estar consolidando a incorporação da Maeda Agroindustrial, realizada em dezembro de 2010.

Diante do impasse, o conselho de administração da Brasil Ecodiesel foi deposto e um novo conselho eleito em julho, presidido pelo também presidente da Veremonte do Brasil, Marcelo Paracchini, que é braço brasileiro do megainvestidor espanhol Enrique Bañuelos no País.

O novo conselho voltou a analisar a incorporação da Vanguarda, principalmente depois que o efeito positivo da incorporação da Maeda passou a ser demonstrado nos resultados financeiros da Brasil Ecodiesel, com a receita vinda dos produtos da Maeda anulando as perdas com biodiesel.

O fundo Vila Rica - de Bañuelos - até saiu da Brasil Ecodiesel diante da certeza da incorporação da Vanguarda, que possui 50% de capital de Bañuelos. A Veremonte tem uma estratégia de manter uma participação de até 30% em uma empresa e a participação de Bañuelos na Brasil Ecodiesel e Veremonte iria ultrapassar esse montante.

Tags: Ecodiesel