Univaldo Vedana

As pequenas usinas estão produzindo biodiesel ou combustível vegetal?


Univaldo Vedana - 27 mar 2007 - 15:33 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:23

Já são algumas dezenas de pequenas usinas construídas no Brasil que produzem "biodiesel", principalmente por produtores rurais e por consumidores de biodiesel. A maior parte delas sem atender as exigências legais quanto aos registros obrigatórios junto a Receita Federal, meio ambiente e ANP. Na realidade o que estas usinas possuem são equipamentos de transesterificação de óleos vegetais e gordura animal.

Transesterificar óleos não é produzir biodiesel. Para ser mais claro, transformar o óleo em éster não é fazer biodiesel. Com um pouco de conhecimento qualquer pessoa faz uma transesterificação com óleo vegetal ou gordura animal, com metanol e um catalisador, agita por 30/40 minutos, deixa a glicerina decantar  (que por ser mais pesada se deposita no fundo do tanque) para retirá-la e está pronto um éster. Agora, dizer que este éster é biodiesel conforme o padrão de qualidade da resolução 42 da ANP é muita pretensão. A transesterificação é uma etapa obrigatória para se produzir o biodiesel, não é a única. Lavar o biodiesel por diversas vezes e secar também não garante a qualidade exigida para produto final.

O biodiesel é um produto novo, é um segmento onde havia e há grande desinformação, com isto criou-se a oportunidade de vender a idéia de que fazer biodiesel é fácil e barato. Pequenas serralherias e metalúrgicas no Brasil inteiro iniciaram a fabricação de reatores, decantadores, tanques de lavagem e secagem construídos em aço carbono e passaram a vender estes equipamentos como usinas de biodiesel. Estes equipamentos de produção de ésteres de pureza duvidosa também não levam em conta o percentual de transesterificação, que em muitas usinas está em torno de 90%. Para retirar parte do óleo não transesterificado lavam o éster diversas vezes, aumentando com isto o consumo de água e o problema ambiental, pois boa parte destas usinas não possui tanques de tratamento de efluentes.

Para produzir biodiesel especificado, o investimento em equipamentos e de controle de qualidade são bem maiores do que os 300 ou 400 mil reais anunciados por muitos.

A produção de biodiesel exige conhecimento real da matéria-prima, sua qualidade e análise química, conhecimento dos processos e misturas de álcool e catalisador de acordo com a qualidade da matéria-prima para se obter a melhor transesterificação e rendimento, conhecimento sobre os melhores procedimentos de lavagem e secagem. Exige a determinação em laboratório da melhor condição de reação para cada lote de matéria-prima recebida.

A receita para fazer biodiesel não é como uma receita de bolo.

Univaldo Vedana é diretor da BiodieselBR.com e analista do setor de biodiesel.