Univaldo Vedana

O desafio é encontrar a cana do biodiesel


Univaldo Vedana - 05 jul 2007 - 23:00 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:23

O sucesso atual do álcool brasileiro se consolidou ao longo dos últimos anos por alguns fatores, sendo os principais: a alta do preço do petróleo a partir de 2004, saindo dos 20 dólares ao barril para mais de cinqüenta; as pesquisas e novas tecnologias na produção da cana de açúcar fizeram a produtividade aumentar bastante; a redução de custos industriais nas usinas; o excelente balanço energético e a adaptação da cultura em diversas regiões do país. O resultado disto reflete em um  custo final do álcool menor que a gasolina, seu principal concorrente. Enquanto a Petrobras tem um custo aproximado de R$ 1,10 por litro de gasolina, os usineiros produzem um litro de álcool pela metade deste valor.

Enquanto a cana tem reconhecimento mundial como a melhor fonte para a produção de etanol, o biodiesel ainda está procurando a melhor alternativa de matéria prima. Alguns países já definiram a melhor opção como a colza na Alemanha e o dendê na Malásia. No Brasil tentou-se definir por decreto a mamona como a opção nacional para biodiesel, não deu certo.

A diversidade de clima, solo e regime de chuvas num país continente como o Brasil, associado com mais de uma centena de plantas potenciais produtoras de óleo com características diferentes, torna impossível estabelecer apenas uma ou duas oleaginosas para biodiesel no país. A definição da melhor opção de matéria prima para biodiesel será estadual, regional ou até municipal.  A escolha da melhor alternativa para cada região deverá levar em conta a vocação agrícola da região ou município, se a região trabalha com agricultura mecanizada ou se existem somente pequenas propriedades rurais, ou ainda a existência das duas opções. Dependendo do sistema fundiário do município poderão ser definidas duas ou três oleaginosas para a região.

Este desafio precisa ser enfrentado, e não será definido somente pelo zoneamento agrícola oficial, deverá ter a participação dos produtores rurais de cada região, dos órgãos de pesquisa e extensão rural, das universidades, das prefeituras municipais, dos estados e do governo federal.

O sucesso do biodiesel começará a ser alcançado quando encontrarmos matérias-primas competitivas no preço a exemplo da cana.

Univaldo Vedana é analista do setor de biodiesel e responsável pela primeira fábrica de biodiesel do país abrangendo todo o processo de produção.