Negócio

Processamento de petróleo nas refinarias caiu 26% em abril, de acordo com a ANP


Click Petróleo e Gás - 25 mai 2020 - 10:03

Os impactos no setor de óleo e gás devido ao coronavírus não param e o downstream tem sido prova disso. De acordo com dados recentes disponibilizados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o processamento de petróleo nas refinarias do Brasil caíram 26% em abril, comparado com o mês anterior.

Ao todo, 40,1 milhões de barris foram processados durante o mês de abril, contra 54,3 milhões verificados no mês de março.

A maior queda foi observada na produção de querosene de aviação. No período em questão, a produção do derivado desabou 82%, totalizando apenas 537 mil barris ante 2,9 milhões registrados no mês anterior. Segundo a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), a demanda por voos domésticos em abril caiu 93,1% e por viagens internacionais 96,1%.

Já referente a produção de gasolina, do tipo A por exemplo, houve queda de 32% (de 10,8 milhões para 7,4 milhões em abril).

Estudos feitos pela Rystad mostram que a demanda por combustíveis de veículos terrestres sentirá uma queda de 10,8% em 2020, totalizando 5,1 milhões de barris por dia. Entretanto, a procura por querosene de aviação sofrerá diminuição de quase 34%.

“Esperamos que o tráfego aéreo comercial global caia pelo menos 34,4% este ano em relação aos níveis vistos em 2019, que estimamos em cerca de 99.700 voos por dia”, escreveu a consultoria.

Roberta Santiago – Click Petróleo e Gás