PUBLICIDADE
Negócio

Petróleo cai por negociações na Ucrânia e confinamento na China


AFP - 14 mar 2022 - 09:30

Os preços do petróleo registraram forte queda nesta segunda-feira (14), afetados por possíveis avanços nas negociações entre Ucrânia e Rússia, mas também pelo confinamento na cidade de Shenzhen, centro tecnológico no sul da China.

Às 7h10 (horário de Brasília), o petróleo Brent do Mar do Norte para entrega em maio perdia 3,75%, a US$ 108,44. Já o West Texas Intermediate (WTI) para entrega em abril recuava 4,91%, a US$ 103,95, após ter chegado a cair, brevemente nesta manhã, mais de 5%.

O petróleo "está em queda (...), depois de se tomar conhecimento dos avanços tangíveis nas negociações entre Ucrânia e Rússia no fim de semana", disse Tamas Varga, analista da PVM Energy.

As circunstâncias também continuam sendo favoráveis para as oscilações de preços, "dada a preocupação de que a Opep + [a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados] não poderá aumentar facilmente a oferta", explicou Susannah Streeter, analista da Hargreaves Lansdown.

Em paralelo, o confinamento dos 17 milhões de habitantes da cidade de Shenzhen, centro tecnológico do sul da China, devido à covid-19, está contribuindo para a queda dos preços, "já que a demanda pode se ver afetada pela diminuição do crescimento econômico chinês".