PUBLICIDADE
Negócio

Petrobras prevê queda na fatia de mercado de diesel para 69% neste ano


Valor Econômico - 26 jan 2022 - 09:24

A Petrobras estima que a sua participação de mercado no fornecimento de diesel, no Brasil, cairá para 69% em 2022, ante a média de 77% a 84% dos últimos cinco anos. No caso da gasolina, a previsão é que o “market share” encolha para 75%, frente a média de 81% a 86% dos últimos cinco anos.

As projeções da companhia constam num documento encaminhado pela empresa ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), em resposta ao inquérito administrativo instaurado este mês para apurar infrações à ordem econômica.

O Cade abriu o inquérito contra a petroleira depois que a companhia reajustou em 8% o diesel e em 4,85% a gasolina, no dia 12 de janeiro.

A redução da participação de mercado, segundo a empresa, leva em consideração a venda das refinarias Rlam (BA), SIX (PR) e Reman (AM). A alienação da unidade baiana já foi concluída e o ativo é hoje operado pela Acelen, empresa do fundo Mubadala. A venda das outras duas refinarias deve ser concluída este ano.

A Petrobras destaca que, se levado em consideração o mercado de combustíveis de uma forma mais ampla, incluídos os volumes comercializados de etanol, gás natural veicular (GNV) e biodiesel, a participação de mercado da Petrobras cairá de 59% para 53% em 2022.

André Ramalho – Valor Econômico