Negócio

Petrobras inicia 1ª fase de processo de venda de refinarias


G1 - 28 jun 2019 - 08:59

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (28) que deu início ao processo de divulgação do processo de venda integral de 8 refinarias e logística associada, que será realizado em duas fases.

"Os desinvestimentos representam, aproximadamente, 50% da capacidade de refino nacional, totalizando 1,1 milhão de barris por dia de petróleo processado", informou a estatal.

A primeira fase inclui a Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco, a Refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR), no Paraná, e a Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), no Rio Grande do Sul, assim como seus ativos logísticos correspondentes.

Ainda segundo a estatal, os teasers da segunda fase, com as principais informações sobre os critérios de elegibilidade para a seleção de potenciais participantes, "serão divulgados ainda este ano".

A segunda fase envolverá a Refinaria Gabriel Passos (REGAP), a Refinaria Isaac Sabbá (REMAN), a Unidade de Industrialização do Xisto (SIX) e Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (LUBNOR).

"Os desinvestimentos em refino estão alinhados à otimização de portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os nossos acionistas", acrescentou a Petrobras.

Na véspera, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmou que a empresa espera vender pelo menos uma refinaria em 2019.

A Petrobras espera obter até US$ 20 bilhões com a venda de oito ativos de refino em um processo que deve durar um ano e meio para ser concluído, segundo disse uma fonte da empresa à agência Reuters.