Bio

Preços no leilão de estoque de biodiesel não empolgam usinas


BiodieselBR.com - 20 mai 2011 - 11:10 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:16

A Petrobras está realizando nesse exato momento um leilão de estoque. O plano da estatal é comprar 40 milhões de litros de biodiesel para repor os estoques gastos por causa do baixo volume de entregas registradas no começo do ano. Ao todo, 31 usinas foram convidadas para participar desta disputa.

Nesse pregão as entregas serão feitas pela modalidade CIF (Cost Insurance Freight) e não no modelo FOB (Free On Board) como ocorre nos leilões de biodiesel da ANP. Isso significa que os usinas serão as responsáveis pelo custo de frete até as bases de entrega. As entregas estão sendo dividas entre sete destinos diferentes. Na parte da manhã foram negociados os 16 milhões de litros que serão destinados à Brasília (DF), Candeias (BA), Itaqui (RS) e Natal (RN). A tarde foi a vez de Carandaí (MG), Paranaguá (PR) e São Caetano do Sul (SP).

O preço de abertura foi de R$ 2.300 para os volumes com destino de Brasília e R$ 2.400 para os outros três destinos. A competição levou o preço médio do metro cúbico de biodiesel para R$ 2.187,81. Os lotes da parte da tarde devem ter os preços de abertura fixados em R$ 2.400.

Segundo o diretor da Binatural, Roberto Pusch, os preços que estão sendo obtidos no leilão não estão conseguindo empolgar os participantes. “Está pior do que no leilão 21 da ANP. Se você pegar os R$ 2.187 do preço médio da manhã e descontarmos os custos de logística que variam entre R$ 200 ou R$ 300, o preço real fica abaixo dos R$ 2.046 que foi o preço médio do leilão passado”, reclama.

Fábio Rodrigues - BiodieselBR.com