024

Usinas: doando para campanha


Edição de Ago / Set de 2011 - 15 ago 2011 - 13:17 - Última atualização em: 19 jan 2012 - 16:15

Usinas de biodiesel doaram um total de R$ 33,7 milhões para candidatos a eleição em 2010. Setor ainda não possui uma preferência partidária

Fábio Rodrigues, de São Paulo

Dados oficiais do Tribunal Superior Eleitoral mostram que as empresas que atuam no setor de biodiesel foram bastante generosas com os políticos que concorreram nas eleições de 2010. No total, o setor doou R$ 33,7 milhões para as campanhas eleitorais realizadas no ano passado.

Contudo, R$ 30 milhões vieram de uma empresa só: o Grupo JBS. Considerando que o biodiesel representa uma parte relativamente pequena nos negócios do grupo, ela mais confunde do que ajuda a entender as preferências eleitorais do setor. É razoável excluí- lo da lista geral.

Feito isso, sobram pouco menos de R$ 3,6 milhões, que foram distribuídos por 15 usinas entre 65 campanhas. O Rio Grande do Sul foi o Estado onde os usineiros estiveram mais ativos, com um total de 39 doações que somaram R$ 719 mil. Mas os mais generosos foram os usineiros mato-grossenses, que fizeram 28 doações totalizando R$ 2 milhões – R$ 1,4 milhão dos quais foi para a candidatura vitoriosa do peemedebista Silval Barbosa ao governo do Estado.

A maior doadora individual do setor foi a mato-grossense Barralcool, que distribuiu R$ 978 mil entre 13 candidatos. Contudo, é preciso ter em mente que a empresa atua mais no setor de etanol do que no de biodiesel.

Não é possível afirmar que o setor tenha uma preferência partidária. Ao todo, 15 partidos receberam pelo menos uma doação, com destaque para PP (14 doações), PMDB (13 doações) e PSDB (11 doações).

Essa pode ser considerada a primeira eleição majoritária do setor desde que a mistura de biodiesel no diesel mineral se tornou obrigatória em 2008.