017

PBio e BSBios: parceria estratégica


BiodieselBR.com - 29 jun 2010 - 07:30 - Última atualização em: 19 dez 2011 - 16:57
Alice Duarte, de Curitiba

Entrou em operação, em maio, a segunda usina de biodiesel da gaúcha BSBios e a primeira da Petrobras Biocombustível (PBio) no Sul do país. A unidade de Marialva, no norte do Paraná, é a primeira usina de grande porte do Estado, com capacidade de produzir 127 milhões de litros por ano. O investimento total nesse projeto foi de R$ 100 milhões. Graças ao aporte de recursos da PBio, que virou sócia paritária do empreendimento, a usina foi finalizada em tempo recorde – a tempo de ter todas as documentações necessárias para participar do 18º leilão da ANP, onde conseguiram o melhor preço entre as grandes usinas.

Em maio de 2009, a BSBios havia comprado a usina inacabada da Agrenco. Em dezembro do mesmo ano, foi iniciada a negociação com a PBio, que investiu na conclusão das obras. “Essa parceria será uma troca de experiências”, diz o presidente da PBio, Miguel Rossetto, referindo-se ao know-how tecnológico e empresarial da BSBios e ao trabalho que a PBio desenvolve junto aos agricultores familiares do Nordeste.

A localização da unidade de Marialva é considerada estratégica pelos investidores. “A região possui muitas esmagadoras e cooperativas. A oferta de óleo é facilitada, assim como o acesso ao mercado consumidor de combustível”, diz Antônio Roso, presidente do Conselho de Administração da BSBios. O Estado é o maior produtor de grãos, segundo maior produtor de soja e terceiro maior consumidor de diesel do país.

Serão envolvidos cerca de 7 mil agricultores familiares no fornecimento de matéria-prima. Além da soja, a empresa vai investir em diversificação. “Estamos trazendo o modelo de fomento da canola que temos na região de Passo Fundo (RS). Queremos começar com uma área de 5 mil hectares”, informa Roso.

O momento é de franca expansão para ambas as empresas. A BSBios iniciou em abril a construção de uma unidade de esmagamento de grãos junto à usina de Passo Fundo (RS), investimento orçado em R$ 100 milhões.

A PBio, com três usinas no Nordeste, está concluindo a duplicação de Candeias (BA) e iniciando um projeto de produção de biodiesel a partir de óleo de dendê no Pará.
Tags: Bsbios