014

Notas sobre biodiesel


BiodieselBR.com - 21 dez 2007 - 15:09 - Última atualização em: 19 dez 2011 - 17:23

Ampliação de usinas

Não somente o número de usinas de biodiesel tem crescido no Brasil, como também o tamanho das unidades. Dias antes do 16º leilão, seis usinas conseguiram autorização da ANP para comercializar com capacidade ampliada (veja tabela). O destaque ficou com a Petrobras Biocombustível, que ampliou para 108,62 milhões de litros ao ano a capacidade anual de cada uma de suas três unidades – Candeias (BA), Montes Claros (MG) e Quixadá (CE).


Cancelamentos e impedimentos

No último leilão de biodiesel, em novembro, a ANP impediu a participação da Comanche por causa da inadimplência nas entregas de biodiesel referentes ao 14º leilão. A empresa recorreu da decisão e pediu impugnação do pregão, sem sucesso. No mesmo mês, fazendo cumprir a resolução nº 25/2008, a agência cancelou a autorização de produção da Frigol Química. A usina ficou sem produzir por mais de um ano porque não viu viabilidade econômica no biodiesel, apesar da integração com a produção de sebo bovino. Poucos meses antes, a ANP já havia cancelado a autorização da Dhaymers, indústria de produtos químicos, pela mesma razão. A empresa tampouco conseguiu viabilizar a produção comercial.


Campeão de faturamento

O setor de biodiesel está entre os que mais devem crescer no Brasil nos próximos anos – os outros dois segmentos são internet e cartões de crédito. A projeção é da Consultoria Lafis. O estudo prevê uma elevação de 27% no faturamento em 2010, atingindo R$ 6,25 bilhões – cerca de um quarto do que é faturado pela indústria de etanol. “E o setor de biodiesel tem apenas quatro anos no Brasil, enquanto o etanol já existe há décadas”, disse o diretor da Binatural, João Batista Cardoso, à Agência Estado. A consultoria, no entanto, alerta para um excesso de oferta com o aumento do número de usinas, acirrando a competição nos leilões futuros. Os analistas acreditam que haverá maior tendência para fusões e aquisições em busca de processos produtivos mais eficientes.