014

Brasil Ecodiesel: mudanças e reestruturação


BiodieselBR.com - 11 jan 2010 - 16:00 - Última atualização em: 19 dez 2011 - 17:23

Editorial

A Brasil Ecodiesel tem sido avaliada para integrar a capa desta revista desde o início das muitas turbulências por que a empresa passou. Agora, finalmente direcionamos nosso trabalho para contar a história desta que, ao lado da mamona, já foi uma das estrelas do programa de biodiesel. Enquanto a oleaginosa naufragou, a Brasil Ecodiesel esteve muito perto de ter o mesmo destino durante seu processo de recuperação.

Mas apesar da reestruturação e das mudanças na administração, boa parte dos envolvidos diretamente com biodiesel no Brasil ainda vê a empresa com desconfiança, graças ao seu histórico de inadimplência e relações conturbadas com uma infinidade de atores do setor. Para limpar essa imagem, vai ser preciso muito comprometimento por parte da nova gestão.

Embora nos últimos meses a Ecodiesel tenha alcançado recordes de produção e adimplência, a partir do segundo semestre de 2010 o desequilíbrio entre oferta e demanda tende a aparecer com força. Com a acertada decisão do MME de antecipar o B5 para janeiro de 2010, a baixa concorrência vivenciada no início dessa nova mistura deverá ficar para trás, dificultando a vida de usinas pouco verticalizadas e mal localizadas, justamente os pontos fracos da Ecodiesel. E o mercado está maduro o suficiente para lidar com mais rigor caso ações do passado venham a se repetir.

Com a apresentação desse histórico da Brasil Ecodiesel, que você acompanha na página 34, a seção ‘Perfil da Indústria’ se despede da revista, depois de detalhar a atuação das 14 maiores empresas produtoras de biodiesel do Brasil. Lamentamos apenas que quatro grandes usinas (ADM, Barralcool, Biocapital e Caramuru), apesar de nossa insistência, tenham se recusado a falar conosco.

Julio Cesar Vedana
Diretor de Redação