009

Binatural: paralisação e dificuldades


BiodieselBR.com - 06 mar 2007 - 14:15 - Última atualização em: 23 jan 2012 - 09:53
Paralisação

A usina Binatural começou a operar em meados de 2007 e no mesmo ano passou a contar com o Selo Combustível Social, fornecido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) às indústrias que se comprometem a adquirir matériasprimas de agricultores familiares para a produção de biodiesel. No entanto, em boa parte do ano passado, mais precisamente entre os meses de maio e novembro, a produção da indústria foi interrompida.

Segundo Cardoso, a suspensão das operações ocorreu porque a indústria passou por diversas alterações tecnológicas e pela implantação de um processo de total automação dos equipamentos. “As atividades retornaram no começo de dezembro, quando iniciamos a produção de biodiesel para entrega em 2009. Fizemos uma pausa nos leilões, no ano passado, para esse aperfeiçoamento da usina, mas de agora em diante vamos participar dos leilões da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e também dos da Petrobras”, informa.

A Binatural tem hoje a capacidade de produção instalada de 84 mil litros de biodiesel por dia, ou 30,24 milhões de litros por ano. A unidade industrial utiliza como matérias-primas óleos de soja e algodão, além de sebo bovino. Mas um projeto de expansão dos negócios planeja a inclusão de outros produtos nessa lista, como os óleos de mamona, dendê e o óleo de cozinha reciclado. “A escolha do município de Formosa para a sede da usina ocorreu justamente pela grande oferta de matéria-prima na região e pela facilidade de escoamento da produção”, diz. Distante 80 quilômetros de Brasília, a indústria ocupa uma área de 40 mil metros quadrados e emprega diretamente 45 profissionais.

Cardoso conta que até agora a usina já recebeu investimentos da ordem de R$ 20 milhões e que outros R$ 20 milhões serão aplicados no decorrer deste ano. “Estamos realizando investimentos na ampliação da capacidade de tancagem (armazenamento em tanques) de matéria-prima, e mesmo de biodiesel, e deveremos iniciar brevemente a expansão de nossa planta na cidade de Formosa”, diz. Segundo ele, o objetivo é que a capacidade de produção salte de 84 mil para 300 mil litros de biodiesel por dia, ou 108 milhões de litros ao ano, o que irá colocar a usina entre as 20 maiores do Brasil autorizadas pela ANP.

Dificuldades

A explosão dos preços do óleo de soja e das demais matérias-primas ao longo do primeiro semestre de 2008, a desvalorização do real frente ao dólar e, a partir de setembro do ano passado, a crise financeira mundial, que resultou no corte de linhas operacionais na maioria das usinas, foram algumas das dificuldades enfrentadas pela Binatural no seu primeiro ano de mercado obrigatório.

Para o diretor da Binatural, existem ainda outras dificuldades que são enfrentadas pelos fabricantes de biodiesel no Brasil, sobretudo relacionadas à comercialização do produto. “Podemos afirmar que o período de três meses para a entrega do biodiesel comprado pelo governo nos leilões é ainda muito longo. Esse prazo torna muito difícil fazer o hedge (proteção contra as oscilações de mercado) perfeito das operações de compra das matérias-primas, além de significar um elevado custo financeiro para o carregamento de estoques”, analisa.

Apesar das adversidades no cenário externo e de alguns reflexos da crise já no Brasil, Cardoso afirma que o grupo pretende manter o programa de investimentos para a ampliação da Binatural em 2009. “Estamos muito confiantes de que o governo deverá implantar, o mais breve possível, a exigência de uma maior mistura de biodiesel ao diesel mineral, já que os benefícios de uma fonte de energia renovável e limpa são enormes”.

Ele acredita que, como já existe uma grande capacidade de produção de biodiesel instalada no país, com dezenas de usinas em funcionamento, é premente o aumento da demanda, com implantação da mistura obrigatória B4. “Na verdade, já pensamos até mesmo na ampliação para o B5, pois de outra forma os investimentos que estão sendo realizados na produção de biodiesel podem ser suspensos no Brasil”, finaliza o diretor da Binatural.