Produção e consumo

Consumo de óleo diesel B no Brasil cresce 5,2% em 2011


Agência CNT - 28 fev 2012 - 10:17 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53

O consumo aparente de óleo diesel B cresceu 5,2% no ano passado, em comparação a 2010, segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP). Dos 49.239 bilhões de litros consumidos em 2011, as vendas desse combustível – mistura obtida a partir da adição de biodiesel ao diesel - aumentaram para 51.782 bilhões de litros.
 
Balanço
Na média total, a procura de combustíveis no mercado brasileiro, em 2011, cresceu 3% em relação a 2010 - foram 121,482 bilhões de litros contra 117,936 bilhões. Além do óleo diesel B, aumentou, por exemplo, a demanda por gasolina comum e aditivada, biodiesel e Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). O consumo total de etanol, óleo combustível e de Gás Natural Veicular (GNV) registrou retração.
 
Ainda de acordo com os dados da ANP, o uso de biodiesel cresceu 5,3% na comparação entre os dois períodos – de 2,425 bilhões de litros para 2,554 bilhões de litros. O consumo de gasolina comum foi de 35,452 bilhões de litros em 2011, aumento de 18,8% em relação aos 29,844 bilhões de litros relativos a 2010. a procura por GLP aumentou 2,5%.
 
Já as vendas de etanol hidratado, mistura de álcool e água, foram de 15,074 bilhões de litros contra 10,718 bilhões em 2011, queda de 28,9%, a maior entre todos os combustíveis. Houve queda de 25,1 % no óleo combustível, de 4,901 bilhões de litros para 3,671 bilhões de litros. O consumo GNV caiu 1,9%, de 5,494 milhões de metros cúbicos/dia para 5,390 milhões de metros cúbicos.
 
Demanda
Segundo dados da ANP, o setor de transporte é o principal demandante de óleo diesel no país. Só o segmento rodoviário – de carga e passageiros – é responsável por cerca de 64% da demanda do combustível no Brasil. O aquecimento do mercado de veículos e o aumento da demanda por diesel indicam crescimento do setor de transportes e, consequentemente, maior movimentação de produção e passageiros pelas rodovias brasileiras.