Informações

Após avanço até junho, 3tentos espera 2º semestre de resultados “firmes”


BiodieselBR.com - 17 ago 2021 - 09:02

Com os volumes de soja e milho recebidos, as boas perspectivas para a colheita de trigo, as vendas de biodiesel em curso e a antecipação de negócios com insumos agrícolas, a gaúcha 3Tentos prevê resultados “firmes” também neste segundo semestre. A empresa fez sua oferta inicial de ações (IPO) na B3 em julho.

No segundo trimestre os principais indicadores operacionais e financeiros da 3Tentos apresentaram melhora. O lucro líquido alcançou R$ 114,3 milhões, 225,6% mais que no mesmo período de 2020, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado cresceu 67,1% na comparação, para R$ 99,7 milhões – margem Ebitda ajustada foi de 8,3% –, e a receita líquida subiu 52,3%, para R$ 1,2 bilhão.

“Depois dos resultados dos dois primeiros trimestres do ano, e tendo em vista nossa expansão no Rio Grande do Sul e em Mato Grosso, estamos confiantes quanto aos resultados em 2021”, afirmou Luiz Osório Dumoncel, cofundador e CEO da 3Tentos, ao Valor. Os resultados acumulados no primeiro semestre apontam incrementos de 274% no lucro líquido, para R$ 165,3 milhões, de 69,9% no Ebitda ajustado, para R$ 170,1 milhões, e de 43,2% na receita líquida, para R$ 2 bilhões.

No segmento de insumos, a receita líquida da empresa aumentou 158,5% no segundo trimestre e alcançou R$ 159,3 milhões, puxada por avanços em sementes, fertilizantes e defensivos. O lucro bruto da divisão atingiu R$ 36,8 milhões, quase quatro vezes mais que entre abril e junho de 2020.

No segmento de grãos, a receita líquida recuou 7% no segundo trimestre, para R$ 380,4 milhões, mas o lucro bruto aumentou 44,9%, para R$ 30 milhões. Os volumes originados de soja e milho, para processamento, exportações ou operações de barter, diminuíram em relação a igual intervalo do ano passado — 8% e 48%, respectivamente —, enquanto no trigo houve crescimento (25%). No primeiro semestre como um todo, o volume de soja caiu 5%, para 168,7 mil toneladas, o de milho cresceu 29%, para 48,3 mil toneladas, e o de trigo e outros grãos registrou baixa de 39%, para 42,8 mil.

Particularmente no mercado de soja, informou a companhia, o cenário já melhorou neste terceiro trimestre, com bons volumes exportados em julho. Para o acumulado de 2021, a 3Tentos espera originação total de entre 350 mil e 400 mil toneladas, ante 231 mil em 2020. Levando-se em conta a sazonalidade dos principais grãos movimentados pela companhia, o segundo trimestre é o mais forte em volumes, embora neste ano tenha havido atraso nas colheitas de soja e milho.

No segmento de indústria, que inclui o processamento de soja para fabricação de farelo e biodiesel, a receita líquida cresceu 68,6% no segundo trimestre, para R$ 665,7 milhões, e o lucro bruto subiu 24%, para R$ 96,1 milhões.

Dívida e expansão

A dívida líquida consolidada da empresa encerrou junho em R$ 795,1 milhões, R$ 406,2 milhões a mais que um ano antes. Segundo o CFO Maurício Hasson, esse aumento refletiu, em boa medida, uma maior necessidade de capital de giro tendo em vista a alta dos preços dos grãos - e, normalmente, a dívida aumenta mesmo no segundo trimestre, pela sazonalidade dos negócios da companhia.

Em relatório que acompanhou a publicação de seus resultados financeiros no segundo trimestre, a 3Tentos também atualizou seu plano de expansão em 2021, e o número de novas lojas previstas para o Rio Grande do Sul passou de seis para sete, sendo que três já foram abertas, em Santiago, São Borja e Palmeira das Missões. Em Mato Grosso, a loja inicialmente prevista para o ano, em Vera, já está em operação.

Fernando Lopes – Valor Econômico