RenovaBio

RenovaBio: nova certificada, suspensão e alterações em 3 usinas


BiodieselBR.com - 16 set 2021 - 10:48

A presença do setor de biodiesel no RenovaBio passou por uma série de alterações nos últimos dias. A mudança mais relevante é a adesão da Bunge ao programa. A usina de Nova Mutum (MT) já esperava pela decisão da ANP há vários meses – o processo de certificação da empresa havia chegado à fase de consulta pública no final de fevereiro.

Os números da certificação da Bunge permitiriam que a usina emita até 31,9 mil CBios por ano. Esse número equivale à 11,6% da capacidade produtiva da planta com uma Nota de Eficiência Energético-Ambiental (NEEA) de 46,4 grama de gás carbônico por megajoule gerado (gCO2eq/MJ). Ela poderá emitir um título para cada 6.502 litros de biodiesel que fabricar.

De todos os produtores de biodiesel já certificados até agora, a Bunge terá a menor capacidade de geração de títulos. Até agora, a lanterna do mercado era a Caibiense, cuja usina poderia colocar até 45,4 mil CBios por mercado por ano.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR