PUBLICIDADE
cremer
RenovaBio

Mudanças no RenovaBio propostas pelo Planalto desagradam representantes do setor


Fábio Rodrigues - 06 set 2022 - 10:56

Causou mal-estar entre os representantes do setor de biodiesel o conjunto ideias de mudanças nas regras do RenovaBio que o Ministério de Minas e Energia (MME) fez circular durante uma reunião realizada nesta última quinta-feira (01). No cardápio que foi apresentado pelo governo aos presentes há uma série de medidas com o objetivo de aumentar a oferta de Créditos de Descarbonização (CBios) e a transferência das metas de descarbonização do programa – que hoje recaem sobre os distribuidores – para os fabricantes e importadores de derivados.

Embora um representante do setor que acompanhou a reunião tenha dito em off à BiodieselBR.com que não há nada de concreto e que as ideias foram apenas “ventiladas” pelo governo, outras fontes próximas ao assunto são mais explicitas que a percepção inicial é que as mudanças propostas “não são favoráveis” aos fabricantes de biocombustíveis e têm o potencial para “desestruturar o RenovaBio”.

Outros ativos

Segundo relato da reunião publicado hoje pelo Valor Econômico, a plano para elevar a oferta de CBios incluir a permissão para que seja admito o uso de créditos de carbono de outras fontes. Além disso, combustíveis sintéticos e coprocessados possam passar a emitir CBios. Esses novos combustíveis teriam, inclusive, um bônus de 20% sobre sua nota de eficiência energético-ambiental.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR