Política

MME recusa pedido do setor de antecipar do B13


BiodieselBR.com - 21 mai 2020 - 12:37 - Última atualização em: 22 mai 2020 - 09:56

O B13 não virá agora. O Ministério de Minas e Energia (MME) deu resposta negativa à proposta que vinha sendo circulada pelas entidades representativa do setor de biodiesel para que os novos aumentos da mistura obrigatória fossem antecipados como uma forma de reduzir os impactos da Covid-19 sobre toda a cadeia.

A demanda havia sido apresentada ao MME no final do mês passado. Pelas contas da União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio), caso o B13 fosse adotado já no L73 – leilão que vai abastecer o mercado entre julho e agosto – as perdas das usinas cairiam pela metade. A medida também teria efeitos positivos sobre o setor de processamento de soja e a oferta de farelo no mercado interno.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR