BASF
Política

Governo prorroga novamente consulta pública para PDE 2026


Reuters - 22 ago 2017 - 10:04

O Ministério de Minas e Energia prorrogou até 27 de agosto o prazo para interessados realizarem sugestões ao Plano Decenal de Expansão de Energia 2026, de acordo com portaria publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União.

Essa foi a segunda vez em que a pasta adiou o prazo final da consulta pública. Inicialmente, a data limite era 6 de agosto, depois prorrogada para 17 de agosto e, agora, para o próximo dia 27.

Com o plano, o Brasil prevê uma expansão de cerca de 41 gigawatts na capacidade instalada de geração de energia até 2026, com predomínio das usinas eólicas e solares, que deverão responder por quase 19 gigawatts no período.

O plano, da estatal Empresa de Pesquisa Energética (EPE), aponta ainda que essa trajetória deverá demandar cerca de R$ 174,5 bilhões em investimentos no período.

Além disso, a perspectiva é que ao final do plano a participação das hidrelétricas, carro-chefe da geração no Brasil, caia para menos de 50% da matriz elétrica, ante pouco mais de 60% atualmente.

Biodiesel

Já as perspectivas para o biodiesel são bastante modestas. Segundo o PDE 2026, a expectativa é que chegaremos ao B10 apenas em 2019 ao B11 só daqui a 10 anos.

Isso levou associações do setor de biodiesel a cobrarem que a EPE faça modificações no texto levando em conta o avanço até o B15 que já consta da Lei 13.263/2016 e os possíveis impactos do RenovaBio.