Política

Antes de greve, caminhoneiros propõem nova política de preço do diesel


Fábio Rodrigues - 29 out 2021 - 11:52

Para que possam deixar de promover uma greve na próxima segunda-feira (1º/11), caminhoneiros estão com uma proposta de precificação do óleo diesel para apresentar ao governo. De acordo com a categoria, é necessário adotar a política de preço de paridade de exportação (PPE), baseada exclusivamente em custos nacionais.

De acordo com Carlos Alberto Litti, diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL), essa proposta tem sido ventilada entre integrantes da categoria e “pode melhorar a condição” dos caminhoneiros, que reclamam do aumento do preço do diesel.

Eles também sugerem um acerto de contas anual entre a Petrobras e o governo. Com essas e outras medidas, os caminhoneiros calculam que haveria uma retração no preço da gasolina de 45%, de 27% no óleo diesel e de 23% no gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha.

Outra alternativa defendida é que os preços dos combustíveis sejam formados apenas por um somatório de custos de produção mais margens de lucro e que essas margens sejam reduzidas à metade.

Thayná Schuquel, Talita Laurino – Metropoles