PUBLICIDADE
cremer
Especificação

[Atualizado] Aberta a consulta pública para a nova especificação do biodiesel


BiodieselBR.com - 09 jan 2012 - 12:30 - Última atualização em: 27 fev 2012 - 00:43

Foi publicado hoje no Diário Oficial da União pela ANP o aviso de consulta e audiência pública para a minuta da resolução da nova especificação do biodiesel.Segundo a ANP essa minuta é o resultado de reuniões da agência com representantes do mercado, nas quais foi discutida a revisão da especificação do biodiesel, a partir do mapeamento de dados de produção do combustível.


As principais mudanças d a nova especificação estão a redução do teor de água, a inclusão de limites para o mono, di e trigliceróis, a criação de uma tabela regional para o ponto de entupimento do filtro a frio e a inclusão de método para determinação da característica glicerina total. 

Os interessados têm 30 dias para enviar suas sugestões e comentários que poderão alterar a minuta de resolução da nova especificação do biodiesel. Aqueles que quiserem se manifestar verbalmente durante a audiência deverá se cadastrar previamente. A minuta estará disponível para consulta no site da ANP e em seus escritórios em Brasília, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. A audiência pública foi marcada para o dia 16 de fevereiro, às 14:00 horas. 

ATUALIZAÇÃO: Ficou disponível agora  (17:08h) a minuta no site da ANP e pode ser acessada clicando aqui . Veja abaixo como ficou a especificação publicada pela agência:

Especificação do biodiesel


CARACTERÍSTICA

UNIDADE

LIMITE

MÉTODO

ABNT NBR

ASTM D

EN/ISO

Aspecto

-

LII (1)

-

-

-

Massa específica a 20º C

kg/m³

850 a 900

7148

14065

1298

4052

EN ISO 3675

-

EN ISO 12185

Viscosidade Cinemática a 40ºC

mm²/s

3,0 a 6,0

10441

445

EN ISO 3104

Teor de água, máx. (2)

mg/kg

200

-

6304

EN ISO 12937

Contaminação Total, máx.

mg/kg

24

-

-

EN ISO 12662

Ponto de fulgor, mín. (3)

ºC

100,0

14598

93

EN ISO 3679

Teor de éster, mín

% massa

96,5

15764

-

EN 14103

Resíduo de carbono (4)

% massa

0,050

15586

4530

-

Cinzas sulfatadas, máx.

% massa

0,020

6294

874

EN ISO 3987

Enxofre total, máx.

mg/kg

10

15867

5453

EN ISO 20846

EN ISO 20884

Sódio + Potássio, máx.

mg/kg

5

15554

15555

15553

15556

-

EN 14108

EN 14109

EN 14538

Cálcio + Magnésio, máx.

mg/kg

5

15553

15556

-

EN 14538

Fósforo, máx.

mg/kg

10

15553

4951

EN 14107

Corrosividade ao cobre, 3h a 50 ºC, máx.

-

1

14359

130

EN ISO 2160

Número Cetano (5)

-

Anotar

-

613

6890 (6)

EN ISO 5165

Ponto de entupimento de filtro a frio, máx.

ºC

(7)

14747

6371

EN 116

Índice de acidez, máx.

mg KOH/g

0,50

14448

-

664

-

EN 14104 (8)

Glicerol livre, máx.

% massa

0,02

15341 15771

-

-

6584 (8)

-

EN 14105 (7)

EN 14106 (8)

Glicerol total, máx. (9)

% massa

0,25

15344

15908

6584 (8)

-

EN 14105  (8)

Monoacilglicerol

% massa

0,80

15342

15344

15908

6584 (8)

EN 14105 (8)

Diacilglicerol

% massa

0,20

15342

15344

15908

6584 (8)

EN 14105 8)

Triacilglicerol

% massa

0,20

15342

15344

15908

6584 (8)

EN 14105 (8)

Metanol ou Etanol, máx.

% massa

0,20

15343

-

EN 14110 (8)

Índice de Iodo

g/100g

Anotar

-

-

EN 14111 (8)

Estabilidade à oxidação a 110ºC, mín. (10)

h

6

-

-

EN 14112 EN 15751(8)


Nota:
(1) Límpido e isento de impurezas, com anotação da temperatura de ensaio.
(2) Até Janeiro de 2013 será admitido o limite de 350 mg/Kg.
(3) Quando a análise de ponto de fulgor resultar em valor superior a 130º C, fica dispensada a análise de teor de metanol ou etanol.
(4) O resíduo deve ser avaliado em 100% da amostra.
(5) Estas características devem ser analisadas em conjunto com as demais constantes da tabela de especificação a cada trimestre civil. Os resultados devem ser enviados à ANP pelo Produtor de biodiesel, tomando uma amostra do biodiesel comercializado no trimestre e, em caso de neste período haver mudança de tipo de material graxo, o Produtor deverá analisar número de amostras correspondente ao número de tipos de materiais graxos utilizados.
(6) O método ASTM D6890 poderá ser utilizado como método alternativo para determinação do número de cetano.
(7) Limites conforme Tabela II. Os métodos de análise indicados não podem ser empregados para biodiesel oriundo apenas de mamona. Para os estados não contemplados na tabela o ponto de entupimento a frio permanecerá 19°C.
(8) Os métodos referenciados demandam validação para os materiais graxos não previstos no método e rota de produção etílica.
(9) Poderá ser determinado pelos métodos ABNT NBR 15908, ABNT NBR 15344, ASTM D6584 ou EN14105, sendo aplicável o limite de 0,25% em massa. Para biodiesel oriundo de material graxo predominantemente láurico, deve ser utilizado método ABNT NBR 15908 ou ABNT NBR 15344, sendo aplicável o limite de 0,30% em massa.
(10) O limite estabelecido deverá ser atendido em toda a cadeia de abastecimento do combustível.

TABELA II

UNIDADES DA FEDERAÇÃO

LIMITE MÁXIMO, ºC

jan

fev

mar

abr

mai

jun

jul

ago

set

out

nov

dez

SP - MG - MS

14

14

14

12

8

8

8

8

8

12

14

14

GO/DF-MT-ES-RJ

14

14

14

14

10

10

10

10

10

14

14

14

PR - SC - RS

14

14

14

10

5

5

5

5

5

10

14

14



BiodieselBR.com