Pesquisa

Evento da Embrapa Agroenergia apresenta tecnologias de bioenergia


Assessoria Embrapa - 28 out 2016 - 11:50

Entre os dias 08 e 10 de novembro, os esforços de pesquisa desenvolvidos pela Embrapa Agroenergia nos mais diversos segmentos estarão em exposição e debate durante o III Encontro de Pesquisa e Inovação da Embrapa Agroenergia (EnPI 2016) que acontecera em Brasília (DF). O tema, neste ano, é "Bioeconomia: o papel da química verde e dos biomateriais".

O evento vai debater a transição de uma economia baseada no petróleo para sistemas de produção cada vez mais fundamentados em matérias-primas de origem renovável. O evento vai exibir os resultados obtidos por diversas áreas de pesquisa em que a Embrapa vem investindo.

Serão apresentados os esforços no aprimoramento de novas fontes de biomassa que pode vir da cana-de-açúcar, do pinhão-manso, do dendê, da macaúba, do capim-elefante e até mesmo de microalgas. Os cientistas trabalham para torná-las mais produtivas, melhorar suas características, extrair delas novos produtos.

O evento também apresentará pesquisas focadas no processamento dessa biomassa. Uma aposta está no uso de microrganismos como bactérias e fungos têm a capacidade de consumir esses materiais e convertê-los em compostos uteis – como biogás, alimentos, cosméticos, produtos de limpeza, plásticos e até medicamentos.

Entre os trabalhos apresentados no EnPI nesse sentido está a construção de novas linhagens de leveduras para obtenção de etanol e o uso de fungos para obter produtos com alto valor agregado a partir da glicerina coproduto do biodiesel e a obtenção de lipases – um tipo de enzima que afeta óleos e gorduras – que poderão substituir os catalizadores químicos que são usados hoje em dia na produção de biodiesel.

A aplicação de enzimas também poderá viabilizar a decomposição da celulose em açúcares simples que, então, poderão ser aproveitados na produção de etanol de 2ª geração e de outros produtos químicos renováveis.

Resíduos

Outro dos focos é o aproveitamento dos resíduos gerados em várias etapas da cadeia de produção e processamento da biomassa. A Embrapa Agroenergia vem desenvolvendo processos para a extração de nanofibras de celulose e a gaseificação dos cachos da palma-de-óleo que hoje não têm recebem qualquer uso nobre por parte da indústria.

Além de divulgar as pesquisas que estão sendo realizadas na Embrapa Agroenergia, o EnPI abrigará um Simpósio em que o papel da química verde e dos biomateriais na bioeconomia será debatido em três vertentes: mercado, assuntos regulatórios e desenvolvimento tecnológico. As discussões contarão não só com pesquisadores da Embrapa, mas também com representantes de outras instituições e empresas, públicas e privadas.

O evento conta com o apoio da Boeing, da Ubrabio e da FAP-DF. A relação completa dos trabalhos e a programação podem ser consultadas clicando aqui

Com adaptação BiodieselBR.com