Soja

Nova safra derruba preço da soja, mas queda poderá ser maior


Folha de S. Paulo - 28 fev 2013 - 17:27 - Última atualização em: 28 fev 2013 - 20:29
soja cotacao_cai_280213
A quebra de safra em 2012 levou as commodities a preços recordes em setembro passado. Agora, promessa da colheita de uma supersafra fez com que os valores atuais estejam bem distantes daqueles.

A soja acumula recuo de 12% na Bolsa de Chicago.

O problema é o que vem pela frente. Mesmo com as eventuais dificuldades nas safras do Brasil e da Argentina, a produção será boa e bem maior do que a de 2012. Já os norte-americanos se recuperam e a produção deles também poderá ser recorde.

Com isso, o contrato de dezembro da soja da Bolsa de Chicago aponta para US$ 12,6 por bushel (27,2 quilos). Esse valor indica uma queda de 13% em relação ao contrato de maio.

Pior ainda é a situação do milho. O contrato de negociação de dezembro da Bolsa de Chicago aponta US$ 5, 54 por bushel (25,4 quilos), 20% menos que os valores do contrato de maio. Em setembro, período em que o Brasil coloca grande parte da safrinha no mercado, o milho estará com preços 17% inferiores aos estipulados para maio em Chicago.

No entanto, Daniele Siqueira, da AgRural, alerta que tudo tem de dar muito certo para que ocorram essas quedas. No início de 2012 também se pintava um cenário parecido com esse, mas o que ocorreu foi justamente o contrário.

Com adaptações BiodieselBR.com