Soja

Exportações de soja mantêm ritmo acelerado em maio


Valor Econômico - 14 mai 2020 - 11:28

As exportações brasileiras de soja em grão deverão manter o ritmo acelerado observado nos meses de março e abril e alcançar 14 milhões de toneladas em maio, projetou a Associação Nacional de Exportadores de Cereais (Anec) em relatório. Em maio do ano passado, o volume atingiu 8,8 milhões de toneladas.

Do início deste mês até o último sábado (09), já foram exportadas 4 milhões de toneladas de soja. Outras 10 milhões deverão ser embarcadas até o dia 31, segundo informações da Anec baseadas na programação de atracação dos portos brasileiros.

No primeiro quadrimestre, o Brasil exportou 35,6 milhões de toneladas da oleaginosa, ante 27,5 milhões de toneladas no mesmo período de 2019. Esse forte aumento decorre do reaquecimento da demanda da China, onde foram normalizadas as operações nos portos e as compras têm sido elevadas inclusive para a recomposição de estoques. O Brasil lidera as exportações de soja em grão e a China é o principal importador da matéria-prima

A disparada começou em março, quando os embarques superaram 13 milhões de toneladas, praticamente o dobro do total registrado no mês anterior. Em abril, segundo os dados da Anec, alcançaram 14,3 milhões de toneladas, 55% mais que no mesmo mês de 2019 e maior volume mensal da história. A entidade estima que, no acumulado do ano, as exportações brasileiras de soja chegarão a 73 milhões ou 74 milhões de toneladas. A Associação Brasileiras das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), por sua vez, já projeta 77 milhões de toneladas.

Ainda de acordo com informações da Anec, depois de aproximadamente 60 dias sem embarques de milho em portos brasileiros, um navio partirá no início da segunda quinzena de maio com 30 mil toneladas do cereal.

Marcela Caetano — Valor Econômico