PUBLICIDADE
cremer
Matérias-primas alternativas

Embrapa faz avanços na multiplicação do tucumã


Assessoria de Imprensa Embrapa - 18 jul 2013 - 15:53
tucuma Embrapa_1_180713
Encontrar soluções para a germinação e a produção de mudas do tucumã é um dos desafios dos cientistas da Embrapa. Tanto o tucumã do Amazonas quanto o do Pará apresentam endocarpo resistente, o que leva a um índice baixo de germinação. O pesquisador Jéferson Macedo, da Embrapa Amazônia Ocidental, em Manaus/AM, conta que a planta em condições naturais precisa romper esse caroço e o trabalho dos pesquisadores é acelerar esse processo, “então do ponto de vista da produção estamos superando essa dormência da semente”, completa.

Com um sistema eficiente de produção de mudas será possível disponibilizar materiais para plantação visando estabelecer plantios comerciais. A Embrapa trabalha na identificação dos tucumanzeiros nas áreas de produtores, selecionando plantas que apresentam alta produção de frutos, com tamanho adequado e ainda com maior concentração de óleo na polpa. Com os dados anotados, os pesquisadores estudam as características dessa planta como o tamanho, produção de frutos, número de cachos que produz, entre outras de interesse.

A Embrapa já possui um sistema com técnicas que o agricultor pode utilizar para produzir mudas a partir do tucumã do Amazonas. Macedo explica o passo a passo: “Após a seleção das matrizes no campo, é retirado o fruto para limpeza e secagem em condições naturais. Depois quebramos a semente para soltar a amêndoa, o que chamamos de soltar o coquinho. Depois de seco, o coquinho volta a ser reidratado, passando de uma até duas semanas imerso em água que deve ser trocada periodicamente. Essas sementes então são colocadas para germinar em tubetes, em canteiros com areia, em canteiros com serragem e a partir daí já observamos a germinação a partir do 30º dia”.

No âmbito do projeto Propalma a Embrapa Amazônia Oriental, em Belém, tem um banco de germoplasma e a Embrapa Amazônia Ocidental, em Manaus, está estabelecendo uma coleção de trabalho com esta palmeira e já mapeou 22 municípios do estado do Amazonas para coleta, germinação e plantação visando o melhoramento genético.

No estado do Amazonas as populações nativas estão distribuídas em vários municípios. A gente já mapeou 22 municípios que possuem populações de tucumã e já efetuamos coleta dessa material. Então, tiramos frutos de plantas de boa qualidade nessas populações nativas desses municípios e essa semente já estamos germinando e colocando em campo. Elas já estão estabelecidas em campo, ou seja, nós temos procedência de vários municípios e de várias plantas, então essa, de fato vai ser uma coleção que a gente vai iniciar os trabalhos de futuros melhoramentos. Então sobre essa espécie a gente já acessou alguns frutos de boa qualidade, trouxemos esses filhos dessas plantas, vamos dizer assim, e sobre esses filhos é que a gente vai desenvolver todo um trabalho de melhoramento e depois vamos partir para cruzamentos entre essas plantas de melhor qualidade, mas isso aí é trabalho para longo prazo