PUBLICIDADE
Óleo de cozinha

Parceria recolheu 1,7 milhão de litros de óleo usado na cidade de SP em 2021


Secretaria de Comunicação de São Paulo - 21 jan 2022 - 09:37

Uma parceria entre a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) da Prefeitura de São Paulo e o Instituto Triângulo coletou, em 2021, 1,7 milhão de litros de óleo de cozinha. O material foi transformado em 155 mil barras de sabão biodegradável e 1,5 milhão de litros de biodiesel. São Paulo foi a primeira cidade do mundo aceita pela Rede Mundial de Economia Circular, que objetiva criar oportunidades que beneficiam a sociedade e o meio ambiente a partir da eliminação dos resíduos e da poluição, do prolongamento da vida útil dos produtos e da regeneração dos ecossistemas naturais.

O resíduo de cozinha é um dos maiores poluentes da rede de esgoto, pois ao ser descartado na pia, pode causar entupimento dos encanamentos, atraindo ratos e baratas para o local. O material recolhido para reciclagem é transformado em sabão, que fica disponível gratuitamente para a população nos pontos voluntários de entrega.

Segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), o consumo no país está em torno de três bilhões de litros ao ano e a estimativa é que, de cada quatro litros consumidos, um seja descartada de forma incorreta, o que representa mais de 700 milhões de litros lançados no meio ambiente sem o devido cuidado e controle.

Um litro de óleo é capaz de contaminar até 25 mil litros de água. Em rios, lagos e mares, o óleo forma uma camada de gordura que impede a passagem da luz do sol, diminuindo o oxigênio e causando morte de peixes e da vegetação aquática.

Algumas pessoas realizam o descarte do óleo colocando-o dentro de sacos de lixo. Esta atitude também não é correta porque, à medida que entra em contato com o solo, o óleo impermeabiliza o terreno, impedindo que a água se infiltre. Isso piora em situações de enchentes, além de que o resíduo carregado pela chuva se acumula às margens dos rios.

O descarte correto do óleo de cozinha é feito por meio da garrafa pet. A reciclagem do produto é uma saída sustentável ao problema. Existem diversas finalidades para o óleo de cozinha usado. Entre elas está a produção de resina para tintas, sabão, detergente, glicerina, ração para animais e até biodiesel.

Economia Circular

O reaproveitamento do óleo de cozinha faz parte de uma ação de economia circular da Prefeitura de São Paulo, que é um conceito que associa desenvolvimento econômico a um melhor uso de recursos naturais, por meio de novos modelos de negócios e da otimização nos processos de fabricação com menor dependência de matéria-prima virgem, priorizando insumos mais duráveis, recicláveis e renováveis.

Em abril de 2021, a Prefeitura de São Paulo formalizou parceria com a Fundação Ellen MacArthur, que desenvolve ações para eliminação de resíduos, reciclagem e regeneração de sistemas naturais promovendo o conceito de economia circular em empresas, formuladores de políticas e acadêmicos.

Com isso, São Paulo se tornou a primeira cidade do mundo aceita pela Rede Mundial de Economia Circular, que já abrangia empresas globais e organizações filantrópicas. Com o acordo, a capital paulista deverá aumentar a formulação de projetos e políticas públicas de economia circular, o que pode gerar desenvolvimento econômico e mais oportunidades de trabalho, bem como renda. Espera-se que a cidade se torne referência no âmbito de economia circular em toda a América Latina, inspirando outros munícipios.

Comunidade

O descarte do óleo pode ser feito em pontos de coleta instalados nos parques municipais por meio de uma parceria entre a SVMA e o Instituto Triângulo. O material recolhido é redistribuído para a usina do Instituto, que faz a reciclagem do material, transformando a gordura em sabão, que fica disponível para a população nos pontos de entrega voluntários.

O processo de reciclagem também dá oportunidade para jovens da comunidade local de conseguirem empregos com carteira assinada.

Produtos

O Instituto Triângulo é uma organização não-governamental, que concentra a maior rede de coleta voluntária de óleo usado no Brasil. O sabão ecológico produzido pelo Instituto é um produto ecoeficiente, que minimiza desperdícios e emissões de gases poluentes e aumenta a sustentabilidade ambiental. O produto é comprovadamente biodegradável e, por isso, seus resíduos não prejudicam a água e o solo, pois podem ser processados por micro-organismos.

Outro produto da reciclagem do óleo de cozinha é o biodiesel e é misturado ao diesel comum.

O biocombustível é muito utilizado no setor rodoviário e sua produção em 2020 cresceu 8,7%, fazendo do Brasil, o segundo maior produtor mundial do combustível renovável. A descarbonização do setor de transporte depende da produção e comercialização de biocombustíveis.

Coleta

A reciclagem do óleo de cozinha é essencial para uma São Paulo mais verde e neutra em carbono, além de melhorar a qualidade de vida na cidade.

A coleta também ajuda a comunidade e a economia circular. Para contribuir com a diminuição dos impactos negativos da poluição causada pelo óleo, confira a lista dos parques municipais que fazem a coleta e leve sua garrafa PET com óleo a um dos 34 pontos de coleta instalados nos parques da cidade de São Paulo:

Parque Aclimação
Parque Alfredo Volpi
Parque Barragem de Guarapiranga
Parque Chácara das Flores
Parque Cidade de Toronto
Parque Colina de São Francisco
Parque Cordeiro - Martin Luther King
Parque Ecológico Central do Itaim Paulista
Parque Ecológico Prof. Lydia Natalizio Diogo - Vila Prudente
Parque Guanhembu - Benedicta Ramos Caruso
Parque Independência
Parque Jacintho Alberto
Parque Jardim da Luz
Parque Jardim Herculano
Parque Lina e Paulo Raia
Parque Linear Mongaguá
Parque Linear Ribeirão Cocaia
Parque Linear São José
Parque Lions Tucuruvi
Parque Luis Carlos Prestes
Parque M'Boi Mirim
Parque Nabuco
Parque Piqueri
Parque Previdência
Parque Raposo Tavares
Parque Rodrigo de Gásperi
Parque Santa Amélia
Parque Santo Dias
Parque São Domingos
Parque Severo Gomes
Parque Shangrilá
Parque Tenente Siqueira Campos - Trianon
Parque Trote/Vila Guilherme
Parque Vila dos Remédios