PUBLICIDADE
cremer
Mamona

Pesquisador conclui que irrigação não aumenta teor de óleo da mamona


Assessoria de Imprensa Embrapa - 02 abr 2013 - 09:43 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
mamona irrigacao_020413
O pesquisador da Embrapa Algodão, Liv Soares, apresentou nesta semana os resultados de sua pesquisa sobre a cultura da mamona que ele conclui no final de 2012 como parte de seu doutorado pela Texas Tech University (Estados Unidos). Uma de suas principais descobertas é que irrigação não influencia o teor de óleo das sementes da oleaginosa.

"Quando fornecemos mais água, a planta aumenta o número de cachos e aumenta um pouco o tamanho do cacho; mas o peso da semente e o teor de óleo praticamente não se alteram", disse Liv. Como o principal produto da mamona é o óleo contido em suas sementes, um dos objetivos dos plantadores de mamona é o aumento do teor de óleo.

O pesquisador destaca ainda os desafios que precisam ser trabalhados em cooperação para serem superados. "Os pesquisadores de mamona do mundo todo apontaram uma prioridade número um para esta cultura: a necessidade de se fazer a colheita de forma mecanizada". Ele conta que países da Europa tentaram produzir mamona na década de 1980, mas o projeto acabou não indo para frente porque a colheita mecanizada ainda não funcionava adequadamente e os custos da mão de obra tornaram o projeto financeiramente inviável.

Embora seja uma prioridade mundial, não existem grupos de pesquisa trabalhando com este tema, seja no Brasil ou em outros países. O pesquisador acredita que o desenvolvimento de tecnologia para a colheita mecanizada deveria ser priorizado pelos pesquisadores do Brasil, pois este sistema de produção permitirá o aumento da rentabilidade do cultivo de mamona e a expansão da área plantada.

"Este sistema de produção, além do desenvolvimento de máquina apropriadas, precisará de novas cultivares, adaptação do sistema de produção com plantio mais adensado, irrigação e melhor manejo da adubação", avaliou.

Liv destacou ainda a elevada demanda por óleo de mamona em todo o mundo. "Falta óleo de mamona no mercado e o Brasil pode sair na frente para atender a essa demanda, pois é o país que reúne as melhores condições para o desenvolvimento da cultura em grande escala".

Com adaptações BiodieselBR.com