Dendê / Palma

Pará e Malásia firmam parceria para produção de óleo de palma


Agência Pará - 28 mar 2014 - 11:04 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
Para Malasia_280314
Nessa sexta-feira (28), o governo estadual do Pará e o governo da Malásia vão assinar um acorde de cooperação técnica para a expansão da produção de palma-de-óleo. A delegação malaia chegou ontem (27) ao estado e é chefiada pela secretária geral do Ministério das Plantações, Indústrias e Commodities, Datuk Seri Nurmala Abd Rahim.

Na manhã de ontem, o vice-governador Helenilson Pontes recebeu representantes do grupo industrial malaio Felda Global Ventures (FGV). A empresa é uma das maiores produtoras da oleaginosa do planeta – administrando quase 425 mil hectares de plantações de palma em todo o mundo – e a terceira maior operadora de biodiesel de óleo de palma no mundo.

Fizeram parte da comitiva a diretora de estratégia da FGV Suzana Idayu Wati Osman, o gerente Mohamed Azhar Yusof. Eles foram acompanhados pelo assessor de relações internacionais Iderlon Azevedo. O grupo está interessado em realizar investimentos no Pará. O estado é o responsável por 90% do cultivo no Brasil com uma área plantada de 140 mil hectares com uma produção anual de 770 mil toneladas de óleo.

Segundo os representantes da FGV, a expansão da palma no Pará poderá acontecer seguindo princípios de sustentabilidade com o cultivo da palmeira substituindo pastagens e terras abandonadas por outras atividades agrícolas e recuperando as terras degradadas. 
 
Palma da Malásia
A Malásia possui mais de 60 anos de “know how” no cultivo do óleo de palma. No pais asiático, a produção do biodiesel é uma indústria multimilionária, totalizando uma área plantada de cerca de 5,1 milhões de hectares no final de de 2012. 

Indonésia e Malásia – os dois maiores produtores de dendê do mundo – controlam cerca de 85% da produção global.

Com adaptação BiodieselBR.com