PUBLICIDADE
Dendê / Palma

Novo equipamento 'prevê' produtividade do dendê antes da colheita


Valor Econômico - 22 set 2021 - 08:37

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a startup Spectral Solutions esperam desenvolver até o fim do ano que vem um método de análise rápida para prever a produtividade do dendê e a qualidade do óleo antes mesmo da colheita. Segundo estimativa de Simone Mendonça, pesquisadora da Embrapa Agroenergia e responsável pela pesquisa, a capacidade de análise pode saltar de 15 para 500 amostras por dia.

Embrapa e Spectral estão desenvolvendo uma plataforma de fenotipagem química, usando a metodologia chamada de Espectrometria no Infravermelho Próximo (NIR, na sigla em inglês), que leva alguns segundos e não destrói a amostra. Ela dispensa o uso de solventes e outros equipamentos de laboratório.

O equipamento NIR emite luz infravermelha sobre o dendê. Uma parte dessa radiação é absorvida e a outra, refletida ou transmitida de acordo com a vibração das moléculas do fruto. Depois, o aparelho mede a diferença entre a quantidade de luz emitida e a refletida pela amostra e cria uma “impressão digital”, que é comparada com o banco de dados.

“Ao fim desse trabalho, teremos um equipamento calibrado e então será possível, apenas apertando um botão, ter, em poucos segundos, os resultados químicos como teor de óleo, acidez e perfil de ácidos graxos na tela do celular ao qual o equipamento estará acoplado”, afirma a pesquisadora.

A Embrapa Agroenergia já desenvolveu um método utilizando equipamento de bancada. Agora, no entanto, a ideia é adaptá-lo para equipamentos portáteis e mais baratos. A pesquisadora explica que a tecnologia portátil tem menor capacidade de captação de detalhes espectrais, mas isso poderá ser compensado com a ampliação da base de dados.

José Florentino – Valor Econômico