Dendê / Palma

Cotações do óleo de palma se recuperam


BiodieselBR.com - 19 nov 2012 - 10:34 - Última atualização em: 29 nov -1 - 20:53
cotacoes palma_malasia_191112
O estoque de óleo de palma na Malásia, o segundo maior produtor do mundo, fechou o mês de outubro em 2,51 milhões de toneladas batendo seu recorde histórico pelo segundo mês consecutivo. Contudo, o crescimento mostra sinais de desaceleração, entre outubro e setembro, o volume aumentou apenas 1,1%, informou na semana passada a Associação Malaia de Óleo de Palma (MPOA).

A taxa de crescimento foi bem menor do que os 7,5% previstos pelos investidores. A expectativa de um aumento no volume dos estoques vinha alimentando a queda nas cotações da oleaginosa que atingiu 2.220 ringgit por tonelada (US$ 720).

Segundo a MPOA, o ritmo de crescimento dos estoques do país foi abalado por uma queda na produção, que vinha de uma alta sazonal, e pelos altos índices de exportação, que chegaram a 1,76 milhões de toneladas.

Cotações em alta
Os dados foram vistos com otimismo por especialistas e a cotação do óleo de palma voltou a subir no país, fechando a segunda-feira em 2.324 ringgit por tonelada (US$ 760).

Um dos principais motivos pela demanda de importação em outubro e no início de novembro foi o preço baixo do óleo de palma, que perdeu 20% de seu preço de mercado desde janeiro deste ano.

Agora, com a desaceleração sazonal na produção, os altos níveis de estoque da Malásia devem atrair ainda mais os importadores. Por isso, a expectativa é de que as cotações subam nos próximos meses.

Óleo de palma
Além do preço baixo absoluto do óleo de palma, a procura pelo produto é apoiada pelo baixo custo também em relação a outros óleos vegetais.
No mês passado, a distância entre o óleo de palma e o de soja atingiu um pico de US$ 426 por tonelada e se mantém hoje em US$ 300, bem acima dos níveis médios.

A consultoria Oil World disse, em outubro, esperar um aumento nas exportações de óleo de palma em 2012/2013. As grandes quedas na oferta de óleo de girassol, óleo de colza e óleo de soja, vão contribuir para uma mudança da demanda em favor do óleo de palma e um aumento da dependência global do produto.

A consultoria alemã afirmou ainda que o óleo de palma deverá representar 55,1% da produção mundial de óleos vegetais no período de julho a dezembro de 2012.

Patrícia Herman – BiodieselBR.com
Com informações Agrimoney.com