PUBLICIDADE
cremer
Alemanha

Ministra alemã quer acabar com uso de biocombustíveis convencionais


Reuters - 18 jan 2023 - 10:42

A ministra alemã do Meio Ambiente, Steffi Lemke, disse nesta terça-feira, 18, que em breve enviará propostas ao gabinete para que o país deixe de usar biocombustíveis de origem agrícola como forma de reduzir a emissão de gases do efeito estufa.

“Os biocombustíveis representam consumo de terra e perda da diversidade biológica”, disse Lemke em um discurso publicado na terça-feira no site do Ministério do Meio Ambiente. “Para substituir apenas cerca de 4% do uso de combustível fóssil no transporte rodoviário alemão, é necessário um espaço de terra na Alemanha e no exterior que representa cerca de 20% da área agrícola alemã. Isso não é algo orientado para o futuro”.

O programa da Alemanha para reduzir os gases de efeito estufa inclui o uso de mistura de biocombustíveis, como biodiesel e etanol, com combustíveis fósseis para reduzir as emissões de veículos rodoviários.

Empresas petrolíferas têm uma meta de redução de gases de efeito estufa que podem cumprir parcialmente com biodiesel, muitas vezes feito de óleo de colza ou óleos vegetais residuais, e etanol, que pode ser produzido a partir de grãos ou cana.

“Quero intensificar o uso de biocombustíveis reais produzidos a partir de lixo, resíduos e óleo comestível usado”, disse Lemke, acrescentando que ela enxerga mais potencial para reduzir a cota de emissões de gases de efeito estufa no transporte rodoviário usando biocombustíveis baseados em resíduos.

“Portanto, iremos, o mais rápido possível, propor ao gabinete o ordenamento jurídico para a retirada de biocombustíveis à base de alimentos e ração animal”, completou.

A Alemanha anunciou anteriormente que proibiria o uso de óleo de palma na produção de biocombustíveis a partir de 2023.

Michael Hogan – Reuters