Univaldo Vedana

Brasil X Argentina no biodiesel: estamos perdendo de goleada


Univaldo Vedana - 10 nov 2008 - 09:30 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:07

A Argentina exportou 974 milhões de litros de biodiesel de janeiro a outubro de 2008*. No mesmo período o Brasil deve produzir cerca de 890 milhões de litros. Não exportamos um só litro.

O que quero chamar atenção não é na exportação de biodiesel argentino, mas sim o porquê da Argentina produzir mais biodiesel que o Brasil, exportando também óleo de soja.

Mesmo com o Programa Brasileiro de Produção e Uso de Biodiesel, nós perdemos de goleada na produção e exportação desse combustível renovável. Não é apenas pelo volume produzido pelos hermanos ser maior que a goleada aconteceu, mas porque lá eles não tiveram um programa pensado e estruturado exclusivamente para o biodiesel. O mercado argentino se desenvolveu sozinho em menos de dois anos. Já no Brasil mesmo depois de quatro anos de PNPB, a Argentina deve terminar 2008 produzindo mais que nós.
 

 O programa do governo federal não consegue incluir a agricultura de baixa renda como planejado e ainda produz menos biodiesel que a Argentina. Dá para dizer que o programa de biodiesel foi um sucesso?


E a goleada é ainda maior se compararmos o modelo tributário dos dois países. Lá, diferentemente daqui, o governo incentiva via redução de tributos a exportação de produtos com maior valor agregado. Isso gera automaticamente três vantagens principais: maiores saldos na balança comercial, maior números de empregos no país e maior produção de produtos finais, como o biodiesel.

Aqui o governo insiste em não readequar à realidade a Lei Kandir. Não custa lembrar que esta lei isenta de ICMS a exportação de grãos in natura, por isso somos os maiores exportadores de soja em grãos. Dessa forma o Brasil patrocina o aumento do emprego e renda em outros países.

O programa do governo federal não consegue incluir a agricultura de baixa renda como planejado e ainda produz menos biodiesel que a Argentina. Dá para dizer que o programa de biodiesel foi um sucesso?

Só falta importarmos da China lecitina de soja.

* Os dados da produção de biodiesel argentina são do jornal Infocampo e foram passados pela aduana argentina.

Univaldo Vedana é analista do setor de biodiesel e responsável pela primeira fábrica de biodiesel do país abrangendo todo o processo de produção.
Tags: Argentina