Univaldo Vedana

Produção de Biodiesel de Soja no Brasil com os Dias Contados


Univaldo Vedana - BiodieselBR.com - 24 nov 2006 - 11:39 - Última atualização em: 09 nov 2011 - 19:22

O mercado internacional de grãos, soja, milho e trigo, nos últimos 30 dias, subiu bem acima de qualquer previsão das mais otimistas feita por qualquer bom analista de mercado.

Diversos são os fatores que impulsionaram e continuam pressionando os preços, eis os mais importantes.

O preço do trigo subiu em razão da seca na Austrália e o aumento da importação brasileira, ocasionados em ambos os casos por problemas climáticos, gerando assim, uma redução nos estoques mundiais.

O milho tem como principal fator de alta de seu preço o aumento da produção de etanol nos Estados Unidos. Estão previstos a utilização de 55 milhões de toneladas de milho para a produção de etanol nos próximos doze meses. É bom lembrar que 55 milhões de toneladas de milho correspondem a 135% da safra brasileira (cerca de 40 milhões de toneladas ) deste grão.

No caso da soja, estava prevista uma redução de preços em virtude da safra recorde americana de cerca de 90 milhões de toneladas, mas o que está acontecendo é um aumento considerável de preços, creditado ao aumento de consumo de óleo de soja para biodiesel nos Estados Unidos e na Europa.

Persistindo essa tendências de alta nos preços destes commodities agrícolas no mercado internacional, a produção de biodiesel no Brasil com óleo de soja torna-se impeditiva, pois com o óleo degomado chegará na usina de biodiesel ao preço de R$ 1,50 o litro mais custos industriais e impostos, o que torna o resultado negativo se o biodiesel for vendido a R$ 1,70, preço atual do biodiesel no mercado.

Mas o preço alto do óleo de soja torna caro o biodiesel aqui no Brasil, mas não na Europa. Lá o do diesel custa cerca de R$ 2,80 o litro no posto e o usineiro de biodiesel poderá comprar óleo de soja degomado pagando até cerca de R$ 1,80 o litro, transformá-lo em biodiesel, e vendê-lo abaixo do preço europeu do diesel, pois não são cobrados impostos do biodiesel.

O lado bom destes aumentos fica com os agricultores brasileiros de soja e milho, que após dois anos de vacas magras começam a enxergar uma luz no fim do túnel.

Escrevi nesta coluna por inúmeras vezes o problema de se produzir biodiesel de soja no Brasil, antevendo o que está acontecendo agora.

Com estes preços da soja e seus derivados, somente o produtor de biodiesel que for também produtor de soja, poderá fazer biodiesel para seu consumo com vantagens sobre a compra do diesel mineral, isso se a venda da torta de soja estiver garantida.

Qual é a solução? Alguns podem já estar cansados de ler a nossa insistência na produção de oleaginosas de inverno ou de safrinha, específicas para biodiesel, utilizando os milhões de hectares que de março a outubro nada produzem. Este é o caminho para o futuro do biodiesel no Brasil. Além, é claro, de plantios de oleaginosas perenes como as palmáceas, o tungue e o pinhão manso.

Univaldo Vedana é diretor da BiodieselBR.com e responsável pela primeira fábrica de biodiesel do país abrangendo todo o processo de produção.